SOCIAL MEDIA

20 de junho de 2024

A Incrível Lavanderia dos Corações, de Yun Jungeun, e a Literatura de Cura


Recentemente, eu conheci o termo Literatura de Cura, um novo gênero literário que está surgindo e que se destaca pelas histórias reconfortantes e singelas. São livros que transmitem sensação de conforto e empatia, o famoso "quentinho no coração", esses romances buscam mostrar o que há de extraordinário no ordinário e no comum. Normalmente, essas histórias são curtas e se passam em cenários simples e cotidianos, como livrarias, cafeterias, lojas de conveniência ou lavanderias. As capas desses livros também guardam semelhanças e costumam vir em tons pastéis e ilustrar cenários. Alguns exemplos que podemos citar são: Bem-Vindos à Livraria Hyunam-Dong, A Inconveniente Loja de Conveniências e A Biblioteca dos Sonhos Secretos. Essa tendência literária parece ganhar força na Coreia do Sul e, por isso, muitos dos livros que se encaixam nesse estilo vêm de lá, assim como muito do que temos consumido em termos de cultura, música e séries.

Literatura de Cura são aqueles livros que combinam com dias mais frios, para ler em baixo das cobertas ou tomando um chá. Sem grandes emoções, essas histórias costumam ser do tipo "sobre nada e sobre tudo ao mesmo tempo" e normalmente tratam das relações humanas, da saúde mental e do poder curativo do afeto. E agora, a editora Intrínseca trouxe mais uma história nesse estilo para os leitores brasileiros: A Incrível Lavanderia dos Corações é o primeiro romance publicado no Brasil da ensaísta Yun Jungeun e traz elementos fantásticos como novidade para o gênero.

O começo do livro me prendeu rapidamente, ao descrever uma vila com poderes mágicos onde "havia fartura de comida e as risadas nunca cessavam, e, por viverem com pureza no olhar e no coração, os habitantes não sabiam o que era ódio, sofrimento ou tristeza. Estavam sempre em harmonia, pois ninguém fazia qualquer comentário maldoso." Neste local, nasce uma criança com poderes mágicos, capaz de aliviar a tristeza das pessoas e de realizar desejos. Numa noite, os pais da garota desaparecem e ela atravessa "séculos e mundos, renascendo inúmeras vezes" em busca de seus pais. Cansada de tanto tentar, ela decide parar e viver. É nesse momento que Jieun cria a Lavanderia dos Corações, um lugar que tira as manchas dos corações e apaga as lembranças tristes, bem no estilo Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças. Ou Brilho Eterno de um Coração sem Manchas.

A Incrível Lavanderia dos Corações não é muito diferente de Bem-Vindos à Livraria Hyunam-Dong, que eu já resenhei aqui para o blog. Ambos apresentam vários personagens e contam, mesmo que brevemente, as suas histórias. É interessante, mas confesso que não é um recurso narrativo que eu goste muito, pois sinto que fica difícil de me apegar aos personagens, já que eles surgem e não permanecem por muito tempo. Alguns histórias são mais interessantes que outras. Alguns personagens são mais marcantes que outros. E, no fim, a história parece uma sequência de contos que se interligam.

O processo da lavanderia lembra muito um processo terapêutico. As pessoas chegam, falam sobre suas dores e apontam o que elas querem trabalhar (ou, no caso da lavanderia, o que elas querem apagar). Os diálogos são bem profundos e simbólicos e é preciso estar na vibe do livro pra não achar tudo um tanto quanto piegas. Por exemplo: "A partir de hoje, eu escolho sorrir. Não dá pra decidir o que acontece na nossa vida, mas podemos escolher se vamos sorrir ou chorar." Bonitinho, mas um pouco cafona.

A Ficção de Cura reacende o debate sobre o quanto as pessoas estão exaustas da correria da vida moderna e recorrendo ao entretenimento simples e aconchegante. Há demanda por esse tipo de história justamente porque muitas pessoas, quando escolhem um livro para ler, querem ler algo que reforce o lado bonito da vida e que exclua, ou ao menos minimize, o lado feio. O leitor dos romances de cura é o oposto do leitor de desgraceira. Qual é você? Particularmente, sou mais leitora de tragédias e desgraças, mas, de vez em quando, também sinto a necessidade de ler algo que conforta e aquece.

Gostei de A Incrível Lavanderia dos Corações, principalmente por trazer elementos fantásticos para a história, o que também poderia classificá-lo como realismo mágico. Recomendo para quem está em busca de uma leitura fofa que traga conforto.

Título Original: Marigold Mind Laundry
Autora: Yun Jungeun ✦ Páginas: 208 ✦ Tradução: Núbia Tropéia ✦ Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora
Ajude o blog comprando os livros através do nosso link!

5 comentários :

  1. Sim, a literatura de cura tem conquistado muitos fãs....sou também.
    Tem uma premissa emocionante e reflexiva

    ResponderExcluir
  2. Não sabia sobre essa nova vertente da literatura, mas em tempos de saúde mental tão afetada e necessitando de cuidados, é maravilhoso ver que chegam trabalhos assim!
    Ainda não sei se faria muito minha cabeça, no sentido literal,mas que ando precisando sossegar as emoções, isso ando e muito!
    Por isso, abraço a indicação!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel

    ResponderExcluir
  3. Ah eu definitivamente sou uma leitora de desgraceiras hahahaha!!!

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Já tinha visto sobre esse termo,mas eu sou do time que lê o que me faz bem , Gosto de romances dramáticos,romances doces romances de época,Por exemplo em meio a tantos livros atuais eu ainda amo romances de banca .Tem seus defeitos? Tem .Mas é o que gosto de ler .

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir