23 de junho de 2015

Resenha: A Lista

Título Original: Onde Hundred Names
Autora: Cecelia Ahern
Páginas: 384
Tradução: Amanda Moura
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente. Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira. Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.

Apesar de todo mundo falar que Cecelia Ahern é uma autora incrível, nunca havia lido nada dela. A maior conexão que tive com ela foi ter assistido ao filme Simplesmente Acontece (que eu adorei, aliás), que foi baseado em seu livro homônimo. Eu não sabia o que esperar de A Lista, por isso comecei a lê-lo sem nenhuma motivação, digamos assim. Em certo ponto do livro, minha ansiedade ficou tão grande que não consegui parar de ler nem por um minuto.

Kitty Logan tem 32 anos e uma carreira aparentemente bem sucedida como jornalista. Porém, após acusar injustamente um homem inocente por estupro, em rede nacional, tudo em sua vida começa a desmoronar. Além disso, sua mentora, Constance, está a beira da morte, sua família e seu melhor amigo extremamente desapontados e, é claro, está prestes a perder o emprego. 

Como tudo que está ruim tende a piorar, Constance morre e a única coisa que deixa como legado para Kitty é uma lista com cem nomes para fazer uma matéria. A única coisa que ela sabe é que essa matéria pode salvar a sua carreira, por isso Kitty tenta a todo custo encontrar as pessoas e buscar uma conexão entre elas, isso tudo com um prazo curtíssimo. Na medida em que Kitty entra em contato com alguns nomes da lista, começamos a acompanhar a real vida de um jornalista e, o mais importante, começamos a conhecer a história dessas várias pessoas. 

Todos nós cometemos erros, alguns mais, outros menos, mas ninguém é perfeito. (pág. 13)

Esse toque de mistério, já que Kitty não faz ideia de quem são as pessoas que têm o nome na lista e muito menos qual é a relação entre elas, faz com que a história fisgue o leitor do início ao fim. Além disso, Cecelia Ahern soube intercalar muito bem os momentos bons e os mais reflexivos, deixando o livro muito mais interessante. Além disso, a autora faz uma bela transformação em Kitty, que amadurece cada vez mais ao longo das páginas. 

Se teve uma coisa que eu amei nesse livro é a forma como os personagens secundários têm destaque, tanto que nem sei se podem ser considerados como tal. Cada um tem uma história tão incrível para contar que nos prendemos a eles de uma forma encantadora. Tive muita vontade de ler um livro separado para cada um desses personagens, tenho certeza que fariam sucesso por aqui. rs

A Lista é aquele tipo de livro que consegue tocar as pessoas da forma mais simples, já que passa a mensagem de que todas as pessoas podem ser importantes e inspiradoras a sua própria maneira. Mostra que, independente do que a pessoa é ou foi, se abrirmos o nosso coração, ela tem uma história maravilhosa para contar. 

Classificação final: 

2 comentários:

  1. Acredita que eu nunca li nada da Cecelia também, Ana? Eu só vi Simplesmente Acontece e claro, P.S. Eu te amo.
    O bom é que isso fez você ler sem muita expectativa, né? Eu sempre digo que essa é a melhor forma de se surpreender com livros e ainda bem que isso aconteceu com você.
    Agora bateu a vontade de ler hahaha

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!

      E eu que nunca nem vi P.S. Eu te Amo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Verdade, e o melhor foi que eu acabei gostando bastante.

      Beijo!

      Excluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©