11 de abril de 2016

Resenha: A Noiva Fantasma

Título Original: The Ghost Bride
Autora: Yangsze Choo
Páginas: 360
Tradução: Leandro Durazzo
Editora: DarkSide Books

1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto. A Noiva Fantasma é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo. Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, essa obra é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e sobre o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea.

Assim que peguei A Noiva Fantasma para ler, pensei que encontraria um livro de terror. Claro que fiquei muito receosa, já que sou a pessoa mais medrosa do mundo inteiro. Mas eu estava super enganada. O livro tem sim uma aura sobrenatural, mas é um romance super gostoso de ler e o melhor de tudo: fala bastante sobre alguns costumes e cultura do povo malaio. 

Li Lan é uma bela jovem que tem seus 17 anos e vive em Malaca (atual Malásia) com seu pai e sua Amah (que seria algo como nossa babá, por aqui). Após a morte da matriarca da família, seu pai acaba definhando e, apesar de passar praticamente o tempo todo em casa, é muito ausente. Além disso, uma varíola terrível caiu sobre a família e acabou deixando o homem cheio de cicatrizes, mas Li Lan saiu praticamente intacta, apenas com uma marquinha. 

Certo dia, em mais uma das noites quietas, o pai de Li Lan perguntou se ela gostaria de ser uma noiva fantasma, que significava basicamente casar-se com alguém que já estava morto para que o espírito permanecesse tranquilo. É claro que, como qualquer pessoa normal, eu suponho, Li Lan detestou a ideia do casamento. O problema é que o seu suposto noivo, Lim Tian Ching, começa a perturbar os seus sonhos. Imaginem só minha indignação! Poxa vida, a hora do sono é sagrada! Cansada desse sofrimento, Li Lan tenta tomar as rédeas da situação, mas acaba indo parar no mundo dos mortos.

Às vezes eu me questionava se aquela imersão no mundo dos mortos não era um início de insanidade. Testei minha memória e chequei minhas pupilas, buscando sinais de loucura, mas eu não gostava de me olhar no espelho por muito tempo. Havia sombras demais.

Apesar de esperar uma leitura totalmente diferente, não posso negar o quanto gostei dessa história. Todos os personagens são muito bem construídos, todos contendo yin e yang dentro de si. É impossível não torcer para que tudo dê certo com Li Lan em sua jornada, principalmente para que Lim Tian Ching a deixe em paz (nossa, vocês não têm noção do quanto esse cara é nojento). Para mim, a personagem mais cativante de todas é Amah. Imaginem aquela avó cheia de crenças e superstições, mas que tem um coração enorme. Pois então, é ela.

A autora foi cem por cento bem-sucedida em sua descrição sobre o mundo dos mortos. Ela elaborou tão bem o lugar, com seus espíritos famintos e oferendas oferecidas pela família, que é super fácil acreditar que realmente vamos para lá depois que morremos. Além disso, outra coisa que é super importante destacar é a riqueza de detalhes sobre a cultura do lugar: festivais, costumes, religião e até mesmo o papel da mulher na sociedade, naquela época.

É impossível negar que tive uma ótima experiência com esse livro, mas não é uma história cinco estrelas, favorita, que vai ficar em minha cabeça pelo o resto da vida. Apesar de ter uma linguagem fácil, a narrativa acabou tornando-se lenta em alguns pontos, principalmente enquanto Li Lan se aventurava no mundo dos mortos. Nessas partes, principalmente, ficava com preguiça de ler e até sentia vontade de saltar algumas páginas, mas a curiosidade não deixava (principalmente por causa do romance, que, apesar de sutil, foi delicioso de acompanhar). Não posso falar muito mais se não acabo soltando uns spoilers daqueles.

Ah, não poderia deixar de fazer uma perguntinha para a Darkside nessa resenha: é o aniversário de vocês, por acaso? Porque a olha, a editora está de parabéns, viu. Okay, essa foi péssima, mas gente, a edição desse livro está a coisa mais maravilhosa do mundo! No final eles ainda deixaram algumas folhas lindas enfeitadinhas para podermos destacar e fazer origamis (até porque já chega de fazer origami com o papel de trouxa da gente, né).

Classificação final:  

7 comentários:

  1. Amei sua resenha, ela só me mostrou que eu tinha razão sobre o enredo, ainda não tive oportunidade de ler esse livro. No entanto estou louca para por minhas mãos nele.

    sonhoseaventurasdeamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oiii
    Estou de olho nesse livro faz um tempo já. Também fiquei em dúvida se era algo mais de terror, mas logo concluí que não.
    A Darkside sempre faz um trabalho lindo de edição!

    Beijos!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Depois dessa resenha é impossível não querer ler o livro, fiquei mega curiosa pra conhecer a história! E sim, a Darkside é incrível! A diagramação está sempre impecável e em qualquer exemplar.

    Te indiquei ao Prêmio Dardos Bloggers... Dá uma passadinha no blog e confira :)
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, eu não fazia ideia sobre o que o livro tratava, apesar de sempre ter achado a capa linda e ver todo mundo falando sobre ele - especialmente pela questão do capricho da editora e tals.
    Adorei o que você comentou sobre o livro, mas pelos pontos mais negativos não me animou muito em ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana
    Eu comecei a ler este livro e dei uma parada por conta de outras leituras, mas logo pretendo retomar.
    Também achei a leitura um tanto arrastada, mas estou curiosa pelo desenrolar da história e o enredo é muito bom.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Toda vez que vejo resenha desse livro eu quero chorar porque sou louca pra ler, mas nunca dá.
    Apesar dos pormenores, espero gostar muito kkkk

    ❥Blog:Gordices Literárias

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©