14 de junho de 2017

Resenha: Mentiras Como o Amor

Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores. A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro. Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida. Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja? Mentiras Como o Amor é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.

Título Original: Lies Like Love
Autor: Louisa Reid
Páginas: 473
Tradução: Ivar Panazzolo Junior
Editora: Novo Conceito
Livro recebido em parceria com a editora

Mentiras Como o Amor nos apresenta uma proposta bastante simples: uma jovem que, com a ajuda de sua mãe, luta contra a depressão e que, após conhecer Leo, passa a desejar mais do que apenas controle e sanidade.

A história começa com nossa protagonista, Audrey, ou apenas Aud, como é chamada pelas pessoas próximas, chegando em sua nova casa, na companhia de sua mãe e de seu irmão mais novo, por quem Aud é muito apegada. A mudança traz a promessa de uma vida melhor, mas tudo o que Aud vê é uma casa velha e fedorenta. Mesmo assim, ela também tem esperança de que A Coisa não a encontre ali. 

Paralelamente à história de Audrey, conhecemos Leo, um garoto que mora perto da casa para onde Audrey e sua família se mudaram e que também está em busca de dias melhores. Portanto, inicialmente, o que temos é um romance protagonizado por um casal cheio de problemas, mas que possuem total apoio de suas famílias. A mãe de Aud parece estar disposta a tudo para proteger a filha e Leo demonstra ser um menino doce e que também está disposto a ajudar. No entanto, a autora coloca em prática o ditado "nem tudo é o que parece". 

Desde o início, o livro é bastante confuso. Não temos informações suficientes para compreender o que está acontecendo com Audrey e por que ela precisou se mudar. Pouco a pouco, a autora vai nos dando pequenas pistas, mas, é tudo tão absurdo que custamos a acreditar. Dessa forma, o que parecia ser uma história de amor e superação, se torna uma história bizarra e repulsiva sobre um tema perturbador e triste.  

O livro demora a engrenar por conta da falta de informação inicial. Leva algum tempo até entendermos o que está acontecendo, mas, quando entendemos, o ritmo da história se torna muito agradável e a curiosidade pelo desfecho nos deixa presos na leitura. 

Com narrativas alternadas, ora temos Audrey narrando, em primeira pessoa, ora temos o ponto de vista de Leo, em terceira pessoa, a leitura se torna bastante dinâmica, ao mesmo tempo que nos permite ver a história por duas perspectivas importantes. É um livro que vai te deixar com uma sensação incômoda desde as primeiras páginas, mas, a princípio, apesar de tudo parecer meio estranho, dificilmente podemos imaginar o que está por vir. 

Mentiras Como o Amor é perturbador e chocante. A história é um tanto quanto arrastada e acho que poderia ter sido enxugada, mas, mesmo assim, a leitura vale muito a pena. De modo geral, a edição está bonita e a diagramação está ótima. Apenas a capa não me agrada, mas, isso é mais uma questão de gosto pessoal. Eu recomendo o livro e tenho certeza que a leitura vai te surpreender.

12 comentários:

  1. Olá Priscila!

    O livro tem uma premissa interessante, assim como sua resenha foi boa de se ler, mas eu acho que não leria um livro como este, você me recomendaria?

    Grande abraço,
    Victor N Souza
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Priscila, só pela capa eu não pensaria que esse livro tem uma história perturbadora e até mesmo um segredo repulsivo e acho que só esse ponto me deixou curiosa pela história. É um livro relativamente longo, mais de quatrocentas páginas, e o fato dele demorar a engrenar é preocupante, mas anotei a dica e vou pensar se consideraria a leitura futuramente. Curti a resenha ;)

    ResponderExcluir
  3. Parece ser uma historia muito complexa e densa, fiquei intrigada com ela e confesso que essa parte repulsiva e bizarra despertou meu interesse em saber do que se trata, mas da para sentir que a leitura não é para qualquer um por esse motivo. Achei legal a família apoiar e ajudar com a depressão que é uma doença terrível.

    ResponderExcluir
  4. Pensei que você um romance qualquer e normal. Não sabia que essa história fosse meio que complicada no começo!
    Achei bem curiosa a história. Amo romances dramáticos e fiquei com vontade de ler.
    Sua resenha me deixou curiosa sobre esse livro com uma premissa bem diferente.

    ResponderExcluir
  5. Priscila!
    Fico bem triste quando vejo uma autora tornar um enredo tão bom de seer desenvolvido em um livro confuso e sofrido, quando poderia ser um livro de ensinamento e superação.
    Bom feriado!
    “Saber envelhecer é a grande sabedoria da vida.” (Henri Amiel)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    A resenha está muito bem escrita e sincera. Mas, no momento estou fugindo de leituras com esses temas mais complexos e perturbadores. Realmente não é um livro que me chame a atenção. Mas para quem gosta, a dica está valendo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi as pessoas falando desse livro mas ainda não tive a chance de ler. Achei bem interessante a escolha da autora em abordar esse tema da forma como ela fez. Com certeza é um livro para ser lido. Esse parece ser um daqueles livros bem impressionantes, que fazem a gente passar dias pensando sobre o assunto, e depressão é um tema tão sério e atual, deve ser interessante e inquietante estar na cabeça de alguém que sofre desse mal. Adorei a capa, é muito linda.

    ResponderExcluir
  8. OI Priscila.
    Eu li esse livro recentemente, e é uma pena que ele não funcionou para você, eu também me incomodei um pouco com a falta de informação inicial, mas ao contrário de você, eu curtir bastante esse suspense e a ideia do livro, enfim realmente triste que não gostou, mas acontece.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oi miga, como posso dizer ? Eu vou dispensar esse livro amiga, eu não me atrai pelo enredo já que dou do tipo de leitora que os tipos de livros com mistérios não funcionam muito já que eu sou muito agoniada e fico logo apressada pra descobrir o segredo e já prejudiquei leituras por causa disso e também tem o fato que sou mais um romance do tipo fofo kkkk Mas obrigada pela leitura.

    ResponderExcluir
  10. Olá Priscila!
    Amei a resenha, eu conhecia por nome só, não tinha lido nd sobre o livro, eu adorei o enredo. Vai pra minha listinha com toda ctz!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi Priscila ;)
    Já tinha visto o livro pelo skoob, mas nunca me interessei em saber sobre o que era.
    Mesmo com a resenha continuo com o pé atrás... se já achei confuso, imagina lendo o livro!
    Talvez mais pra frente mude de ideia, mas obrigada pela indicação!
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia este livro, mas fiquei bem curiosa para ler e saber os mistérios da história, não gosto muito de ler livros com histórias sem informações, e que fico confusa, mas fiquei bem curiosa para ler este livro após ler sua resenha, então acabei adicionando ele em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©