6 de novembro de 2017

Resenha: A Lógica Inexplicável da Minha Vida

Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva que ele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida uma tarefa que parece quase impossível.

Título Original: The Inexplicable Logic of My Life
Autor: Benjamin Alire Sáenz
Páginas: 440
Tradução: Flávia Souto Maior
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Em 2014 eu me apaixonei completamente por Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo. Eu ainda me emociono bastante quando paro para pensar na história de Ari e Dante, uma das minhas histórias preferidas da vida. Quando eu descobri que Benjamin Alire Sáenz publicaria A Lógica Inexplicável da Minha Vida, fui tomada por um contentamento tão grande que não sei explicar. Depois dessa leitura, Sáenz entrou novamente para a minha seleta lista de favoritos. 

Salvador Silva é um adolescente prestes a sair do ensino médio e não está nem um pouco preparado para o que a vida tem a lhe oferecer. Para começar, seu pai adotivo quer que ele escolha uma boa faculdade e sua melhor amiga, Sam, não para de pressioná-lo um minuto sequer para que ele o faça logo. Como se já não fosse o bastante ter que decidir tão cedo uma profissão para seguir o resto da vida, Sal recebe a péssima notícia de que o câncer da sua avó voltou e está no estágio terminal. Além disso, ele não consegue entender os impulsos raivosos que estão surgindo o tempo todo, já que sempre foi um garoto muito calmo. 

A Lógica Inexplicável da Minha Vida é um livro extremamente delicado que tem como ponto central as relações de Salvador, e vemos tudo através dos olhos do menino. A narrativa é quase como se fossem os próprios pensamentos do protagonista, então é inevitável se apaixonar pelas pessoas queridas por Sal. Foi muito interessante acompanhar a jornada dos personagens, todos os sentimentos envolvidos, os carinhos. Mas, provavelmente, o mais tocante de tudo é o que Vicente — o pai adotivo — e Salvador sentem um pelo outro. Acredito que não há exemplo melhor de que pouco importam laços de sangue quando existe amor.

Só porque meu amor não é perfeito não quer dizer que eu não te amo.

É muito fácil gostar da escrita de Benjamin Alire Sáenz, pois ele fala sobre temas atemporais, como amadurecimento — ou no caso de Sal, sobre como se sentir perdido o tempo todo e não ter a mínima ideia do que fazer —, conceito de família, amizade, perdas, o luto em si. Uma das coisas que eu mais admiro no autor é como ele consegue manter uma certa melancolia em seus livros sem deixar a narrativa pesada. Eu nunca vi nenhum autor conseguir expressar tão bem sentimentos fortes como alegria e tristeza a ponto de nos fazer sentir também. 

Outro ponto que me agradou bastante — e que provavelmente chamou a atenção de várias outras pessoas que leram o livro — é que a homossexualidade de Vicente em momento algum se torna o ponto central da trama. Não estou dizendo que livros com personagens principais gays são ruins, muito pelo contrário, mas gostei de Vicente não ser tratado simplesmente como "o protagonista gay". Aqui, ele é o pai cuidadoso, amigo, cheio de amor para dar e isso foi uma variante muito importante. A representatividade está ali em todo o momento, mas de forma bastante natural. Infelizmente o preconceito ainda está presente e continuaremos a lidar com ele o tempo todo, inclusive na vida real.

O que fez eu me apaixonar por A Lógica Inexplicável da Minha Vida foi a gama de personagens maravilhosos, a sensibilidade ao retratar uma família e, é claro, a escrita maravilhosa de Benjamin Alire Sáenz, que nunca falha. Se eu pudesse indicar apenas um livro pelo resto da minha vida, muito provavelmente a história de Salvador seria a minha primeira opção. Provavelmente nunca conseguirei expressar de forma satisfatória o meu amor por esse livro.

16 comentários:

  1. Que lindo, Ana!
    Não conheço a escrita de Benjamim, não sabia que Aristóteles e Dante é do mesmo autor.
    O que mais me chamou atenção foi na qualidade da escrita do autor, espero poder conhecer. E também por ser um livro que você recomenda pra vida.
    Por tudo isso imagino que seja uma boa história; Sal me parece um personagem bem bacana, as pressões da vida é algo extremamente ruim.
    A capa é muito bonita.
    Gostei de conhecer um pouquinho sobre este livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Também amei aquele livro dele e fiquei bem feliz de ver mais um sendo lançado aqui. A escrita dele e as coisas que ele retrata são muito legais. É gostoso você ler sobre esses sentimentos, se identificar com personagens e simpatizar com eles do jeito que ele faz. Parece que de novo temos aqui um monte de personagens pra gostar e a história do Salvador, ver tudo pelos olhos deles e conhecer essas pessoas assim parece outra que encanta e deixa uma lição. Pelas coisas que ele vai aprendendo e vai mostrando pra gente. Ahh mas é um livro que estou doida pra ler também. Ansiosa pra ver se o autor me ganha com essa nova história ^^

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana!
    Que linda sua resenha, eu já tinha ouvido flar em Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, mas infelizmente ainda não li, gostei mto de saber que vc gostou do livro pq eu qro mto ler...E agora, este tbm me chamou bastante a atenção, vai pra minha listinha e espero ler os dois em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Desde que li a resenha deste livro pela primeira vez me interessei pela leitura, pois adoro estórias que possui um drama familiar, mas que abordam isto de maneira simples, envolvente e cativante. E pelo que percebo os personagens foram muito bem construídos, de forma com que fizesse com que a leitura se tornassem ainda mais interessante. Gostei do fato de o autor não ter abordado a opção sexual do pai do personagem como tabu, mas sim como algo que não interfere na sua relação amorosa com o filho.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana.
    Que bonita resenha.
    Eu tenho muita curiosidade em ler Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, porém ainda não tive oportunidade, adorei essa capa e a premissa me chamou bastante a atenção, foquei feliz em saber que o autor expressa tão bem seus sentimentos, isso é certamente bem bonito, outro ponto que para mim também foi muito interessante, é o fato que ele não coloca o personagem gay em destaque, fazendo disso algo maior do que realmente é, afinal, somos todos iguais, enfim estou muito curiosa para ler essa história.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Confesso que eu não tinha parado para ler uma resenha sobre este livro, acho que eu não tinha me interessado porque não gostei da capa. Mas, lendo a resenha acabei ficando curiosa, gostei da proposta do livro. Espero ter chance de lê-lo um dia.

    ResponderExcluir
  7. Ana!
    Um livro que traz um tema forte como LGBT e ainda envolve, família, perdas, amizades, luto, superação e paixões, deve mesmo ser um livro que nos leva a reflexões pessoais e até a quebra de alguns paradigmas, pois por vezes, nem imaginamos o que é passar por situações delicadas e complicadas e acabamos julgando sem querer.
    Desejo uma ótima semana de luz e paz!!
    “É prova de inteligência saber ocultar a nossa inteligência.” (François La Rochefoucauld)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Quero muito ler Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo e agora fiquei querendo ler esse, parece ser uma historia que deixa o leitor refletindo, sobre a vida do personagem, pois também nos sentimos perdidos as vezes e sem saber o que fazer.

    ResponderExcluir
  9. Pois é, Maria Alves; acho que uma das coisas que nos instiga nesses livros é que o drama vivido pelo personagem, em alguns momentos, faz com que a gente tbm se identifique com ele; e daí vem todas essas reflexões que, de uma forma ou de outra, faz com que a gente cresça um pouco mais, que nos renove.......muito bom

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana!
    Eu também sou apaixonada por Ari e Dante e também adorei A Lógica <3
    Falei a mesma coisa na minha resenha: que ótimo que o fato do pai do personagem ser gay não se torna o centro da trama. Ele é o pai. E um pai maravilhoso, que todo mundo gostaria de ter. Simples assim.
    Também concordo que há certa melancolia nos livros do autor, mas uma melancolia deliciosa, poética. Gosto muito.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir
  11. Olá Ana
    Desde que a editora anunciou o lançamento do livro, a premissa dele me chamou a atenção. Antes de pesquisar não sabia que foi escrito pelo mesmo autor de Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, que é um livro que está na minha lista de leitura!
    Pelos seus comentários já sei que vou amar a história, e que tenho muito a aprender com os personagens, e principalmente com o Salvador. Adoro livros em que o autor consegue demonstrar o evidente amadurecimento do personagem, e sei que vou gostar da narrativa e da escrita do autor.
    Obrigada pela indicação, e amei a foto *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha.
    Nunca li nada do autor, porém já li várias resenhas positivas sobre seus livros e sempre vejo que é muito bom.
    Adorei saber que esse livro se difere dos outros que tem o tema de personagem gay. Semp´re leio bastante tramas assim.
    Irei dar uma chace para esse e ver o que eu acho.
    Kisses.

    ResponderExcluir
  13. Olá, o autor consegue abordar de forma simples e cativante assuntos que permeiam a vida de muitos jovens. Apesar de não inovar com a premissa, a caracterização bem feita dos personagens torna a leitura muito satisfatória. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana
    Quero mto ler Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, é um livro que vem encantando leitores.. Não conhecia essa história, mas já pude ver que ela é bem emocionante, os temas mostrados são difíceis de se trabalhar, e percebi que o autor mandou mto bem. Também acho que a homosexualidade do pai de Salvador não ser tratada como tema principal é um ponto positivo, para mim tem que se mostrado com a naturalidade que o autor colocou, já fiquei doida para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Ana! tudo bom?
    Achei super interessante a narrativa do livro, gosto disso.
    Eu já tinha visto resenhas sobre este livro que realmente parece ser lindo e mesmo tendo vontade de ler eu acabo "empurrando " para o final da minha wishlist.
    Obrigada por me dar mais motivos para ler.
    Ps: que capa linda.

    ResponderExcluir
  16. Com certeza é um tema bem complexo e delicado. Mas nada quando um autor consegue descrever tudo isso, sem partir para o lado da pena ou outro tipo de sentimento de piedade ou afins.
    Bom mesmo é quando o autor conduz sua história buscando colocar realidade em tudo. Em cada frase ou fase da vida de um personagem.
    Livro maravilhoso!!!
    Beijo

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©