14 de maio de 2018

TAG: 06 Livros Que Vão te Fazer Chorar


Chorar lendo um livro é uma das melhores sensações do mundo. Afinal, se um livro consegue nos fazer chorar, é porque o livro é muito bom. Então, vamos te indicar 10 livros incríveis que fazer você querer deitar em posição fetal.

É Assim Que Acaba
Colleen Hoover
Editora Galera Record

Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco. Com um livro ousado e extremamente pessoal, Colleen Hoover conta uma história arrasadora, mas também inovadora, que não tem medo de discutir temas como abuso e violência doméstica. Uma narrativa inesquecível sobre um amor que custa caro demais.

Colleen Hoveer é uma das autoras que mais fazem seus leitores chorarem. Porém, aqui ela superou a si mesma e criou uma história tocante e nos mostrou um pouco de sua vida pessoal, dando um tom mais real ao livro. Tendo como tema central a violência doméstica, É Assim que Acaba consegue acabar com o leitor.

O Rouxinol
Kristin Hannah
Editora Arqueiro

França, 1939: No pequeno vilarejo de Carriveau, Vianne Mauriac se despede do marido, que ruma para o fronte. Ela não acredita que os nazistas invadirão o país, mas logo chegam hordas de soldados em marcha, caravanas de caminhões e tanques, aviões que escurecem os céus e despejam bombas sobre inocentes.
Quando o país é tomado, um oficial das tropas de Hitler requisita a casa de Vianne, e ela e a filha são forçadas a conviver com o inimigo ou perder tudo. De repente, todos os seus movimentos passam a ser vigiados e Vianne é obrigada a fazer escolhas impossíveis, uma após a outra, e colaborar com os invasores para manter sua família viva.
Isabelle, irmã de Vianne, é uma garota contestadora que leva a vida com o furor e a paixão típicos da juventude. Enquanto milhares de parisienses fogem dos terrores da guerra, ela se apaixona por um guerrilheiro e decide se juntar à Resistência, arriscando a vida para salvar os outros e libertar seu país.
Seguindo a trajetória dessas duas grandes mulheres e revelando um lado esquecido da História, O rouxinol é uma narrativa sensível que celebra o espírito humano e a força das mulheres que travaram batalhas diárias longe do fronte.
Separadas pelas circunstâncias, divergentes em seus ideais e distanciadas por suas experiências, as duas irmãs têm um tortuoso destino em comum: proteger aqueles que amam em meio à devastação da guerra – e talvez pagar um preço inimaginável por seus atos de heroísmo.

O Rouxinol é um desses livros que, quando você percebe, já terminou de ler. Aqui, a autora nos permite ver a guerra por um olhar pouco convencional, o das mulheres, nos contando as histórias de duas irmãs que seguem caminhos diferentes durante a Segunda Guerra Mundial e travam suas próprias batalhas.

Suzy e as Águas-Vivas
Ali Benjamin
Editora Verus

Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado. Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava. Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... Mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente.

Sabe esses livros que você pensa: "ok, vai ser um desses livros fofinhos e só" e aí o livro te deixa no chão? Pois é, Suzy e as Águas-Vivas é esse livro. Acompanhar Suzy após a morte de sua melhor amiga e vê-la ter de lidar com o luto e a confusão é tão tocante e emocionante que é impossível não chorar.

Por Lugares Incríveis
Jennifer Niven
Editora Seguinte

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Jennifer Niven já provou que não tem medo de escrever sobre temas pesados e impactantes. Em Por Lugares Incríveis, o luto, a depressão e a ideação suicida são temas centrais. Com um dos melhores personagens já criados, o livro é tenso do início ao fim e possui um dos finais mais destruidores que já li.

Proibido
Tabitha Suzuma
Editora Valentina

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.
Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Esse é, certamente, o livro mais polêmico dessa lista, já que tem como tema central um relacionamento incestuoso entre irmãos. Proibido é um livro melancólico do início ao fim, que nos faz sentir muitas coisas ao mesmo tempo e nos força a rever nossos valores e opiniões.

O Sobrevivente
Aleksander Henryk Laks e Tova Sender
Editora Record
Aleksander Henryk Laks, 72, relata os sofrimentos inimagináveis aos quais foi submetido e conta como conseguiu a eles sobreviver. Seu calvário começou quando o exército nazista invadiu a Polônia, em setembro de 1939. A partir daí, sua vida e de sua família transformou-se numa luta diária pela sobrevivência. Aleksander , deparou-se com amigos e parentes amarrados ou enforcados no alto de postes da sua cidade natal, Lodz, e viu soldados alemães arrancarem as barbas de judeus com as mãos, deixando suas faces em carne viva. No entanto, este foi apenas o começo da série de crueldades impingidas aos judeus. Levados para diversos campos de concentração, Aleksander viu sua mãe pela última vez ao descer do trem que os levou para Auschwitz, lugar onde viveu os momentos mais torturantes da sua vida. Uma das torturas mais comuns era o método número 25. Os judeus eram amarrados de bruços em cavaletes e espancados nas costas com pedaços de pau, esmigalhando os rins que saiam junto com o sangue através dos poros. Depois de ver sua mãe caminhar para a câmara incineradora, assistiu a morte de seu pai que não resistiu às semanas de caminhada na chamada "Marcha da Morte", de mais de 500 quilômetros, entre vários campos de concentração. Dos 600 prisioneiros que partiram de Auschwitz, apenas 50 sobreviveram. E novamente Aleksander estava entre eles. A redenção veio junto com a chegada do exército aliado. Aleksander foi salvo pelas tropas que interceptaram o trem que o levava de um campo de concentração para outro. A certeza de que seu calvário teria fim veio na forma de um copo de leite quente, entregue por um soldado aliado. Aleksander Henryk Laks tem 72 anos e vive em Copacabana no Rio de Janeiro. Atualmente, é consultor histórico da mini-série da TV Globo, Aquarela do Brasil.

Esse é um dos livros mais diferentes dessa lista, pois trata-se de um relato autobiográfico de um judeu que sobreviveu ao Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial. Um relato aberto, cruel e extremamente doloroso sobre tudo o que ele viu e viveu. É absolutamente impossível não chorar muito com esse livro.

18 comentários:

  1. Oi Priscilla.
    Adorei as indicações dos livros, Proibido realmente me fez chorar, essa foi a leitura mais difícil que já fiz até hoje, nos meus mais de 5 anos como leitora e até hoje quando penso nessa história, sinto um caroço imenso na minha garganta, espero um dia ter forças o suficiente para reler o livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Um bom livro pra chorar, amo!!
    Dessa lista eu já li É assim que acaba, O rouxinol e Por lugares incríveis. São três livros que me emocionaram, tocaram meu coração e tem um lugar bem especial na minha vida.
    E os livros da Kristin me desidratam. E CoHo é minha Diva, amo amo!
    Quero e não quero ler Proibido, quero sentir todas essas sensações e reflexões que o livro traz, mas sinto um grande receio com o tema e de não saber lidar.
    Gostei da tag.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Priscilla!
    Gostei demais das indicações e sou chorona por natureza, quase tudo me emociona.
    Acabei de ler Proibido e apesar de ser um livro intenso e bem complicado, chorei apenas no final.
    Agradeço todas as indicações.
    Uma ótima semana!
    “Moral é o que te faz sentir bem depois de tê-lo feito, e imoral o que te faz sentir mal.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Priscila
    Eu sou muito chorona e por isso tento evitar ler livros do tipo, mas sempre me atraio a eles. Proibido, Por lugares incríveis e É assim que acaba já estão na lista mas ainda não tive coragem de ler.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  5. Proibido me deixou com a pior ressaca literária da vida. E olha que leio muito e faz algum tempo. Que livro devastador.
    Até hoje não superei por Lugares Incríveis. Não me emocionei como Suzy.
    Tenho mas ainda não li É Assim que Acaba mas prevejo muitas lágrimas

    ResponderExcluir
  6. Oi, Priscilla.

    A maioria já tava na minha listinha, mas não sabia desse detalhe sobre "Suzy e as Águas-Vivas". Já quero.

    Livros que nos fazem chorar, com certeza mexe com nossos sentimentos. Isso prova a qualidade do mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Puxa, quanta indicação boa!!!
    Estou aguardando meu É Assim Que Acaba chegar. Não vejo a hora de poder me emocionar com a história!
    Por Lugares Incríveis é maravilhoso e não tem como não ler ele e não se emocionar realmente.
    Proibido é outro livro magnífico!!! Cada vez que olho o meu ali na estante, dá vontade reler(logo farei isso, deixa só minha fila diminuir.rs)
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oi Priscila!
    Estou com eles nos desejados, qro mto conhecer as histórias, espero que surja uma oportunidade logo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Tô me roendo pra ler É Assim Que Acaba, adoro os livros dela e o choro é livre sempre xD
    O Rouxinol eu amei. Linda história e ainda fala dessa Guerra que sou tão viciada pra ler coisas sobre. A história das irmãs é linda e o final foi de chorar pelo rumo das coisas, até agora lembrando já me bate aquela emoção de novo. Nossa, mas gostei tanto....
    Esse da Suzy tô com ele aqui pra ler. Faz chorar? Gente, mas preciso ver isso então!
    Por Lugares Incríveis me destruiu. Só. Mais nada a dizer.
    Proibido é um que indico pelo tema polemico e como faz a gente repensar muita coisa. Caramba, fiquei besta com esse livro.
    E achei legal esse ultimo, boa dica, ainda mais porque gosto do tema. Deve ser forte essa história.
    Legal a lista ^^

    ResponderExcluir
  10. Ansiosa para ler É Assim que acaba, os livros da autora mexe muito com as emoções do leitor. O Rouxinol esta na minha lista de compras, gosto muito de historias sobre a guerra, embora acabam comigo. Suzy e as Águas Vivas parece ser bem emocionante também quero ler assim como Por Lugares Incríveis que é muito bem comentado. Proibido deve arrasar com o leitor, tenho vontade e receio de ler ele rs.

    ResponderExcluir
  11. Oi Priscilla,
    Bom, eu não preciso de muito para chorar e quando um livro tem uma história emocionante aí que eu não seguro as lágrimas mesmo. Não li nenhum dos livros indicados, mas Proibido e É assim que acaba estão na minha lista de desejados, pois ambos tem histórias tocantes e as recomendações são as melhores. E também como já li livros da CoHo, não tenho dúvidas de irei gostar de seu último lançamento.

    ResponderExcluir
  12. Oi Pri.
    Adorei a tag
    Já li proibido e Por lugares incríveis.
    Quero muito ler O rouxinol, É assim que acaba e Suzy e as águas vivas.
    Outros livros que me fizeram chorar foram Passarinha, Extraordinário, Quarto, Só escute e Mar de tranquilidade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá, citar uma obra de Colleen Hoover quando se trata de livros para chorar é obrigatório, não é? E realmente a trama de Por Lugares Incríveis é marcante, e chorei até na nota que a autora deixa no final, que é bem emocionante. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oii! Adorei a TAG!
    Nunca li nenhum destes livros, mas pretendo ler Por Lugares Incríveis.
    É bem difícil que eu chore lendo um livro, mais provável que eu fique bem impactada kkk

    ResponderExcluir
  15. Oi, Priscilla!!
    Gostei bastante da indicação desses seis livros!! Desses li apenas Proibido e chorei muito lendo essa história. E quero muito ainda ler O rouxinol e Suzy e as águas vivas.
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Adorei a TAG, e os livros escolhidos!
    Ainda não li nenhum deles, mas a maioria está na minha lista e pretendo começar por Proibido.
    Não conhecia o sobrevivente, mas adorei a dica já que gosto muito de ler livros sobre essa terrível época.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  17. O único da lista que li foi por lugares incríveis, e logico que chorei. É tão emocionante que você sente como se estivesse vivendo tudo que esta lendo.

    ResponderExcluir
  18. É assim que acaba quero demais ler!!
    Proibido não chorei, mas não gosto nem de lembrar daquele final que já me dói o peito.
    O Rouxinol não gostei muito, a Isabelle, na minha opinião, estragou o livro kk
    Por lugares incríveis parece muito emocionante, quero muito ler, mas tô com medo porque me deram spoiler do final :(
    Os outros não conhecia, mas fiquei bem interessada por Suzy e as águas-vivas.
    bjsss e boas leituras em junho!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©