Longo e Claro Rio | Liz Moore

Longo e Claro Rio é o livro de fevereiro da TAG Inéditos, além de compor a lista de favoritos de 2020 do Barack Obama. Apesar dessa segunda informação ser um baita incentivo, a trama de Liz Moore fala por si. A história acompanha Mickey uma policial cujas rondas se concentram em Kensington, região periférica da Filadélfia extremamente atingida pela crise dos opioides. É nesse mesmo lugar que vive sua irmã Kacey, dependente da heroína. 

As duas mulheres eram muito próximas até a adolescência, quando cada uma seguiu seu caminho. Ainda que o destino tenha sido cruel com ambas, elas são irmãs. Sendo assim, Mickey fica alerta quando se dá conta que não vê Kacey pelas esquinas do bairro há mais de um mês. A situação só piora a partir do momento que corpos de prostitutas viciadas começam a ser encontrados, indicando a ação de um serial killer.

Eu gosto muito de suspenses policiais, apesar de não lê-los com a frequência que gostaria. Então, quando comecei a ler e as peças foram jogadas no tabuleiro, fiquei muito animada, afinal, é natural de qualquer leitor querer encontrar as respostas logo. Porém, Moore vai nos dando pistas em doses homeopáticas, através de detalhes tão singelos que às vezes passam despercebidos. E, na minha opinião, é isso que classifica um bom livro do gênero.

Além disso, a autora foca bastante no drama familiar que envolve as irmãs, e isso é feito especificamente quando ela nos mostra trechos do passado da vida delas. Sendo assim, Longo e Claro Rio se desenvolve em dois períodos temporais, o antes e o agora, ambos sob o ponto de vista da protagonista, Mickey. Eu gostei muito que as duas perspectivas são bons e totalmente necessários para a construção da trama; estão inevitavelmente interligados, então não dá aquela vontade que às vezes sentimos de saltar uma parte porque ela não se equipara a outra. 

O pano de fundo também é muito importante, afinal, estamos falando de uma região periférica lotada de problemas sociais, aparentemente esquecida. Gostei muito de acompanhar os cenários, de entender um pouco mais sobre como as pessoas afetadas sobrevivem. Aliado a isso, foi interessante ver como a corrupção policial funciona até mesmo em atmosferas que a gente nem imagina.

Os personagens são muito reais, humanos. Não falo só de Mickey e Kacey, mas a maioria das pessoas que cruzam o caminho das duas. Engraçado que esse livro deixa muito claro aquela premissa de ninguém ser totalmente bom ou totalmente ruim — salvo algumas exceções, é claro. Por exemplo, não necessariamente Mickey é a irmã boa e Kacey a irmã ruim, desvirtuada. Moore foi muito inteligente em mostrar várias facetas de cada personalidade, além das situações que as levaram a seguir tais caminhos.

Para ser sincera com vocês, a única coisa que me incomodou nesse trabalho como um todo foi o tamanho da fonte e o espaçamento das margens. Gente, a letra é tão minúscula que dá impressão de verdade que escolheram a menor possível para poderem economizar papel, sério. Uma pessoa como eu, que tem hipermetropia, encontrará muitas dificuldades para dar andamento na história. O que é uma pena, porque mesmo com essa letrica, a narrativa é muito fluida.

Dentre os inúmeros pontos positivos de Longo e Claro Rio, está uma reviravolta que acontece lá pelas bandas do meio para o final, e eu não estou falando sobre a identidade do assassino, que só é revelada quase no fim do livro e talvez não pegue todos os leitores de surpresa. O que é obviamente não vou falar, mas fica aí o gostinho para quem já estava curioso com a leitura.

Título Original: Long Bright River ✦ Autora: Liz Moore
Tradução: Fernanda Abreu ✦ Páginas: 352 ✦ Editora: TAG Experiências Literárias & Trama

Postar um comentário

15 Comentários

  1. Olá,

    Só em saber que tá na lista de favoritos do Obama, você já fica querendo ler esse livro!
    Não conhecia a história, mas fiquei bem curiosa. Parece ser bem dramático, já que mostra duas irmãs muito diferentes e com histórias de vida diferentes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. A Tag Inéditos sempre arrasa nas cores mas infelizmente falhou no quesito diagramação....
    Nossa! Que história! Gostei como Moore mesclou o suspense e drama, dando a cada um o devido espaço.
    Que saia logo em edição comercial

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não tinha lido nada sobre esse livro,mas o gênero sempre está entre meus favoritos!
    Aliás, eu adoro um enredo assim, com investigação e também esse laço entre os personagens.
    Claro, o mistério rs isso me anima demais! Já fiquei curiosa pela reviravolta e ainda bem que o assassino só é revelado no final, pois eu só descobrirei lá mesmo! rs
    Com certeza, quero muito ler!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  4. Eu nao sou muito de romances policias, nao me envolvo muito com investigações, detetives etc, mas é lega que se foca também no drama familiar, isso ja é bastante interessante. Deve ter um pano de fundo bem desenvolvido. A edição como sempre tá linda, tag arrasa muito!

    ResponderExcluir
  5. Se tem uma pessoa que eu confio é o Obama KKKKKKKKK que maravilhoso saber que ele tem uma lista de favoritos, porque vamos combinar que não são todos que se prezam a ler né? infelizmente.
    Eu também adoroo livros nesse gênero, sempre fico buscando pistas e alguns livros nos enganam direitinho. Gostei muito da dica!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Confesso que preciso ler mais livros do gênero, pois os enredos são sempre muito instigantes, o fato desse ser um dos favoritos do ex-presidente dos Estados Unidos só aumenta essa minha necessidade em conferir esse livro, ainda mais porque temos na história personagens tão reais.

    ResponderExcluir
  7. Gosto dessas histórias com suspense policial, investigação e essas coisas. Quando falam daquele outro lado da sociedade, as coisas ruins que acontecem, modos de vida que a gente só imagina e etc, deixa a trama mais rica. Porque fala de realidade e isso me chama atenção. As mulheres próximas que depois seguiram seus caminhos separadas também é outro ponto interessante, deixa a trama com aquele gostinho de curiosidade pelo que aconteceu com cada uma, o que passaram e etc. Reviravoltas também são ótimas. Parece uma trama bem gostosa de ler. Acho que iria devorar.

    ResponderExcluir
  8. Ana!
    Gosto de livros com dramas familiares e que trazem personagens bem reais, assim podemos nos identificar.
    Gosto quando há trechos nop passado e na atualidade, porque pomeos ir montando o quebra cabeça de como tudo aonteceu até chegar nos dias de hoje.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ana
    Não leio muito do gênero, mas quero ler mais, pois gosto bastante também.
    Todos os personagens parecem ser cativantes, e o suspense pelo jeito é daqueles que nos faz virar a madrugada lendo.
    Fiquei curiosa também por essa reviravolta!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá Ana Clara!
    Eu adoro livros de suspense policial, mas também não os leio com muita frequência. E gosto mais ainda quando há algo além do suspense, como no caso dessa relação entre as irmãs. Não sou muito boa na investigação, mas gosto de criar teorias e suspeito de tudo e de todos rsrs. Eu penso muito sobre isso de as pessoas serem um meio termo entre o bem e o mal, nem tudo é preto no branco mesmo, somos mais cinza do que gostaríamos. Se tem uma coisa que me deixa frustrada são as letras pequenas num livro, acho que até prefiro encontrar alguns erros de diagramação do que ter que ficar apertando os olhos pra ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Ana
    Ótima indicação desse que é um dos meus gêneros preferidos .tramas de suspense que envolve família deixa a gente mais curioso para saber o desfecho da estória. Já vai para a imensa lista de desejados

    ResponderExcluir
  12. Olá! Essa é a primeira resenha que vejo desse livro, curto muito um suspense policial, agora fiquei super curiosa em conferi tudo que foi dito aqui. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ana
    Se Obama gostou o livro deve ser bom.
    Tem uma premissa intrigante e como adoro esse gênero claro que estou curiosa para ler. Autora trouxe personagens reais mostrando que podem ser pessoa boa e má ao mesmo tempo.
    Pena a letra ser pequena, beijos.

    ResponderExcluir
  14. Amigaa,
    Eu vi você lendo ele no instagram. A capa parece ser bem interessante e a trama me chamou bastante atenção, até porque gosto bastante de thriller. Parece que esse livro é edição única né? Quem sabe eu leia em algum outro momento.

    Beijinhos: Tempos Literários

    ResponderExcluir