Nada vai acontecer com você | Simone Campos


Um thriller nacional que começa doce, mas que em todos os momentos da narrativa te mantém preso às páginas e sem saber o que acontecerá nas páginas seguintes. Imprevisível, feminista e político, o romance de Simone Campos parece o compilado perfeito das minhas preferências literárias. Começando pela trama óbvia de duas irmãs muito diferentes que se veem separadas pelo destino, a autora consegue tangenciar o previsível e garantir que o leitor chegará ao último parágrafo ávido por mais.

Viviana e Lucinda são duas irmãs criadas no seio de uma família carioca bem sucedida no ramo jurídico e tributário. Com uma infâncias de gostos nerds, repletas de animes e referências artísticas conceituadas, era quase impossível que algo ruim acontecessem a elas. Apesar do divórcio dos pais, a matriarca Cássia manteve o padrão de vida da família com muito trabalho, mas o estilo workaholic deixou brechas de autoridade e supervisão no início da adolescência das filhas. 

A vida aristocrática das meninas era recheada de hobbies e novas atividades. Dentre estas, Lucy decide tentar a carreira de modelo, mas o convite se estende a Viviana, que logo decola nessa carreira e começa a viver bem dos frutos dessa nova atuação. Aliás, a dissimulação de Viviana é digna de uma das mulheres de Machado de Assis ou Jorge Amado. É uma personagem complexa, multifacetada, que sempre premedita suas ações e sabe controlar seus desejos, fazendo-os jogar a seu favor. Sua personalidade intensa esconde vários segredos que vem à tona, quando Lucy descobre que ela está desaparecida. Nesse ponto, saímos da vida aristocrática carioca perfeita e somos arremessadas às dores e delícias de ser mulher e não-branca no Brasil.

Com três pontos de vista em primeira pessoa de mulheres diferentes, todas usam charme, persuasão ou desespero para contornarem a sociedade machista. É impressionante como nos parágrafos sem diálogos, a autora consegue fazer divagações incríveis sobre aborto, feminismo, machismo, família tradicional brasileira e mais uma série de questionamentos sobre a base questionável sobre a qual nosso país se funda. 

Referências à Simone de Beauvoir e clássicos do cinema trazem reflexões sobre o que devemos ou não aceitar enquanto mulheres e quais limites devemos impor para não nos tornarmos caprichos de homens mentalmente instáveis. Homens que são o maior pesadelos de mulheres sem voz, presas em casamentos infelizes, como era Cássia no começo do livro, ou destinadas a esconder seus gostos nerds para não serem objetificadas, como Viviana. Sim, é um thriller de tirar o fôlego, mas também um convite ao autoconhecimento e um culto a protagonistas femininas incríveis.

Título: Nada vai acontecer com você✦ Autora: Simone Campos
Páginas: 192 ✦ Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora

Postar um comentário

10 Comentários

  1. É um thriller completamente diferente do que eu já vi. Sempre quando leu livros com situações parecidas sempre acho quotes maravilhosos e que despertam sentimentos em mim.

    ResponderExcluir
  2. My!
    Dá até gosto de ver um livro escrito por uma autora nacional que traz tantos assuntos importantes, tantas referências importantes e ainda sobre o preconceito com a mulher e por não ser branca.
    Imagino que seja um livro rico de se ler.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Um livro que soa como necessário principalmente a todas as mulheres. A sociedade que crucifica sem dó, o ir atrás dos sonhos, o aceitar calada muitas vezes, o constrangimento de relações sem sentimentos.
    Adorei isso de trazer três pontos de vista e com certeza, já quero esse livro em mãos para ontem!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Toda mulher deveria ler livros que abordam temas tão importantes assim.
    O nome do livro já nos faz refletir muito. O que é preciso fazer, ou não fazer, para que nada de ruim aconteça com você?

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Uau My!
    Intenso!
    Instigante!
    Interessante!
    Me despertou o interesse em conhecer melhor Viviana e sua personalidade.
    E embarcar nessa busca com Lucinda

    ResponderExcluir
  6. "Homens que são o maior pesadelos de mulheres sem voz" essa frase!!!
    Muito curiosa pra ler o livro, mesmo com o tema, acho que é bem importante ler sobre, pra dar voz pra quem n tem como diz a frase mas sempre gosto de ler tb entre leituras mais leves, pra n pesar tanto.
    Espero ler muito em breve esse livro!
    Adorei sua resenha, my!

    ResponderExcluir
  7. Caramba, que livro incrível! Eu amo personagens femininas fortes e que nos fazem refletir através das suas ações. Sem contar que esse gênero é incrível ne? Nunca consigo entender de cara o que o autor quer mostrar, o que é um ponto positivo para o livro, parece que esse é dessa forma ne? Que show!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Parece ser uma leitura incrível, gostei que a autora consegue prender bem o leitor e ao mesmo tempo que nos intriga com esses mistérios nos faz refletir com temas tão necessários para a sociedade.

    ResponderExcluir
  9. Gosto de thrillers e gosto de nacional. É bom quando o livro tem mais de um ponto de vista, mas não é algo que é em excesso 3 tá bom.

    ResponderExcluir
  10. Eu gosto muito de autoras nacionais, e é um tema que faz a gente refletir pq é tão necessário para nós mulheres quanto pra sociedade, pois a mulher ainda é crucificada nos dias de hoje com vários preconceitos que ainda existem no mercado de trabalho e em outras coisas.

    ResponderExcluir