23 de janeiro de 2017

Resenha: Sombras Vivas

Mais uma vez no Mundo do Espelho, Jacob Reckless precisa se libertar de uma maldição que em poucos meses lhe custará a vida. Depois de tentar diferentes formas de magia, sua última opção é uma lendária balestra, capaz de dizimar exércitos, mas também de salvar aqueles que realmente precisam. Para encontrar esse objeto extraordinário, ele terá de viajar por Álbion, Lorena e Austrásia, enfrentar criaturas terríveis e competir com Nerron, um ser perigosíssimo que está decidido a derrotá-lo a qualquer custo e a ser o primeiro a encontrar a balestra, para então ser tornar o caçador de tesouros mais talentoso de todos. Jacob não tem tempo a perder. E se não fosse a presença de Fux, sua companheira de aventuras capaz de assumir tanto a forma humana quanto a figura de uma raposa, ele talvez não tivesse forças para encarar tantos obstáculos. Só assim, no limite entre a vida e a morte, ele conseguirá perceber que existem tesouros ainda mais preciosos que sua própria vida.

Título Original: Reckless – Lebendige Schatten
Autora: Cornelia Funke
Páginas: 304
Tradução: Sonali Bertuol
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Segundo volume da série Reckless, Sombras Vivas, de Cornelia Funke, é a continuação de A Maldição da Pedra e, assim como seu antecessor, é recheado de aventuras no mundo atrás do espelho. Particularmente, gostei ainda mais desse segundo volume, já que os pontos baixos do primeiro livro foram deixados para trás e a história me envolveu por completo dessa vez.

Em Sombras Vivas, Jacob tem pouco tempo de vida em razão da maldição da fada escura e precisa se empenhar na caça do tesouro mais importante da sua vida: encontrar algo que o liberte da morte. Com base nos conhecimentos que tem do mundo atrás do espelho, é provável que nada seja capaz de quebrar a maldição, mas ele precisa tentar e, quando todas as esperanças parecem estar perdidas, surge a possibilidade de encontrar uma balestra lendária, uma perigosa arma que pode exterminar exércitos com um único tiro, mas que também já salvou alguém da morte.

O passado. Ele morava em todos os cantos do velho edifício. Atrás das colunas do saguão de entrada, onde Jacob e Will brincavam de esconde-esconde; nos porões, em cujas galerias escuras ele procurara seus primeiros tesouros (sem sucesso); ou no elevador com grades, que era declarado espaçonave ou gaiola de feiticeira, dependendo da aventura. Era estranho o quanto a perspectiva da própria morte trazia o passado de volta - como se de repente todos os instantes já vividos retornassem, sussurrando: talvez isso seja tudo que você vai conseguir, Jacob.

A construção do livro é semelhante à do volume anterior: capítulos curtos, sempre iniciados com alguma ilustração relacionada à história. Eu já tinha gostado da dinâmica que essa formatação traz ao livro, pois torna a leitura rápida e sempre leva o leitor a ler "só mais um capítulo" por alguns capítulos. As ilustrações também dão certo charme e eu sempre parava alguns minutos durante a leitura para observar as centenas de detalhes em cada uma delas e para perceber a riqueza que um olhar rápido não possibilita.

A velocidade dos acontecimentos também se mantém a mesma. É engraçado como a escrita descritiva de Funke reduz um pouco o fluxo das palavras e contrabalanceia a rapidez dos acontecimentos. Sempre acontece muita coisa em um mesmo capítulo, mas a forma como a autora escreve deixa a estranha sensação de que tudo é muito rápido e muito devagar ao mesmo tempo. Não tive qualquer problema com isso, mas tenho a impressão de que muitos acharão a narrativa lenta.

Meu problema com Jacob, que comentei na resenha do primeiro livro, ficou naquele volume. Dessa vez, ele fez tudo diferente e, minha nossa, como melhorou! Acredito que a proximidade com a morte o tenha feito repensar sua postura e o seu orgulho, que tanto atrapalhou minha leitura no primeiro livro, dessa vez estava bastante adormecido. Além disso, ele também finalmente percebeu a importância de Fux, e começou a demonstrar o quanto lhe dá valor. Fux foi outra personagem que cresceu bastante nessa continuação. Um pouquinho de amor próprio fez bem a ela, apesar de colocá-la em uma grande confusão.


Ele sentia náuseas de medo. Durante a interminável cavalgada até ali, Jacob perdera a conta das vezes que se apanhara olhando para o lado em busca de Fux. Ou que havia pensado ouvi-la respirar perto dele durante o sono.

'Qual foi o maior tesouro que você já encontrou', Chanute perguntara-lhe não fazia muito tempo. Jacob havia sacudido os ombros e enumerado alguns  objetos. 'Você é ainda mais idiota do que eu', rosnara Chanute. 'Só espero que não o perca antes de se dar conta da verdadeira resposta'.

O mundo do espelho também continua tão mágico quanto era antes. Nele, os contos de fadas são verdadeiros e todos os seres mágicos se fazem presentes, coexistindo com nosso mundo. Nada é impossível naquele lugar, e foi legal conhecer outros cantos e outros seres dessa terra durante a corrida de Jacob pela balestra. O livro, aliás, traz um mapa de toda a região, o que ajuda a entender as passagens sobre a política e a guerra que acontecem por lá.

Sombras Vivas foi uma leitura instigante, cheia de aventura e muita magia. Faltou muito pouco para se tornar um dos meus favoritos, mas espero que isso aconteça com o terceiro livro, O Fio Dourado,. Mesmo porque, muita coisa ficou em aberto no segundo volume, faltaram algumas respostas e não foi revelada a identidade e os reais interesses de um personagem bastante misterioso que apareceu nesse livro. Para quem procura uma boa fantasia para acompanhar, a série Reckless pode ser uma ótima escolha.

12 comentários:

  1. Ju!
    Bom ver um personagem crescer de um exemplar para o outro, trazendo uma leitura completa e apreciável.
    E ver tudo que acontece por trás do espelho em ritmo acelerado de leitura devido aos capítulos curtos, facilita a leitura, né?
    Semaninha De muita luz e paz!
    “Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada a respeito dos livros mas o que realmente fiquei super encantada foi com as capas lindas trazendo cores bem chamativas para os leitores, acredito o quanto a historia seja boa pois gostei da resenha como tudo se passa dentro da historia e de toda a interação.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha visto essa série de livros, mas achei legal esse livro fantasia. Quero muito um dia ler esse tipo de gênero pois me encanta muito ♥ Esse livro é cheio de aventuras, gosto mais ainda!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ju!!
    Adorei a sua resenha!! Já ouvi falar desta trilogia e fiquei muito feliz porque o Jacob mudou a sua forma de agir!! Fiquei mais curiosa ainda para ler esse livro que é cheio de aventuras!! Espero ler esse livro em breve.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  5. é muito bom quando o segundo volume é melhor, porque muitas vezes dá uma caída. Que bom que o personagem melhorou é muito ruim quando não conquista o leitor. A busca por esse tesoura para salvar sua vida da maldição deve ser uma aventura cheia de desafios que ele terá que enfrentar, interessante ele ter uma amiga que é humana e raposa.

    ResponderExcluir
  6. Nunca ouvi falar da série, parece interessante, mas não sei se faz o meu tipo. Gosto de fantasias, mas admito que nunca li nenhum livro do gênero.

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro quando começo uma série e o livro seguinte se torna melhor do que o outro, ainda mais quando o personagem consegue ser melhor. Sou fã de histórias que envolvem muita magia e mistérios ao mesmo tempo. Um dia quero ler!

    ResponderExcluir
  8. No primeiro livro fiquei meio na dúvida... Agora mesmo fantasia, não sendo muito a minha cara (geralmente prefiro um romances rsrs) eu arriscaria pq a magia no livro foi um dos pontos que mais me atraiu

    ResponderExcluir
  9. Que bom que o seu problema com o Jacob melhorou no segundo livro. Adoro quando acontece isso comigo nas séries. Gosto de muitos detalhes no livro, acho que não vou achar muito lento não. Com certeza já está na minha lista de quero ler.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Já li uma resenha do primeiro livro dessa serie e achei a historia interessante, mas lendo essa resenha vi que esse não é uma historia que irei gostar, mas gostei dessa aventura que a autora nos trás, ainda mais com uma historia envolvente !!

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana, tudo bem?
    Eu não conhecia essa serie, vou procurar ler o primeiro volume.
    Referente a sua resenha eu adorei, eu amo quando um personagem amadurece, e muda bastante de um livro para o outro, e melhor ainda quando é mais de um personagem que tem essa evolução.
    Achei essa capa maravilhosa, fiquei curiosa para ver as ilustrações.
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir
  12. Olá Ju!
    Eu ainda não li os livros da série Reckless, mas como gosto bastante de fantasia, achei esse bem interessante. Principalmente porque você mencionou que os capítulos são curtos, geralmente livros assim são tem uma trama instigante a gente lê rapidíssimo. Também achei interessante o fato do personagem ter melhorado, quando comparado ao livro anterior, é bom quando um protagonista cresce e amadurece de um volume para o outro. Beijos!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©