As Novas Edições de Fangirl e Eleanor & Park da Editora Seguinte

O Roendo Livros ainda não tinha um ano quando Eleanor & Park começou a fazer um burburinho na blogosfera. É uma história muito sensível sobre racismo, violência doméstica, preconceito e bullying, coisas que na década de 80 — período em que se passa a trama — eram normais. Não havia a luta que há hoje, mas é uma bela forma de expor as situações como elas são. Pouco depois, em 2015 Fangirl chegou para abalar os corações de fãs e fanfiqueiros com seu enredo jovial e atual sobre as relações de obras famosas e seus admiradores.

Eu já fiz resenha dos dois volumes anteriormente

Eleanor & Park

Fangirl

Então o post de hoje é para falar um pouquinho sobre as edições lançadas esse ano pela Editora Seguinte, que se tornou a casinha nova da autora Rainbow Rowell. 

A mudança que eu mais esperava para conferir era em relação à tradução, que deixou muito, mas muito a desejar nas edições anteriores. Fiquei extremamente feliz ao descobrir que dois livros que gosto tanto ganharam nova tradução da Lígia Azevedo, profissional que admiro muito. Além disso, outra coisa que chama muita atenção logo de cara é a nova cor que deram para a capinha de Eleanor & Park, que eu particularmente amei, já que amarelo é minha cor preferida — inclusive, confesso que esperava uma mudança um pouco mais significativa pra capa de Fangirl também, mas isso é o de menos, né?

Mas falando sobre o que importa de verdade, fiquei realmente surpresa com o novo trabalho de tradução da Editora Seguinte, que também deu um gás na revisão de forma geral. Uma das coisas que me incomodou muito nessas histórias a primeira vez que li, principalmente em relação aos termos racistas escolhidos para definir a etnia dos personagens. Quem acompanha os produtores de conteúdo, principalmente nesse ano de 2020, sabe que não deixamos mais escapar qualquer tipo de preconceito na literatura.

Como já deixei minhas opiniões sobre a trama nas resenhas e não pretendo fazê-lo de novo, optei por deixar aqui alguns motivos para convencer vocês a darem uma chance para os universos criados por Rainbow Rowell.

3 motivos para ler Eleanor & Park

1. A história ganhará uma adaptação cinematográfica e a própria Rainbow Rowell está envolvida com o enredo. Além disso, a autora anunciou em sua conta do Twitter que a cineasta japonesa Hikari irá dirigir o longa, que ainda não tem data de estreia. Dá tempo sim de ler o livro antes do lançamento, hein?

2. Existem várias referências literárias incríveis, e várias referências musicais muito incríveis também. A Editora Seguinte fez uma playlist oficial muito legal para a obra, com músicas indicadas pela Rainbow Rowell. A playlist está disponível no Spotify e vocês podem ouvir enquanto leem clicando aqui.

3. Durante a #Flipop2020 a autora comentou que de todos os seus livros, Eleanor & Park é o que possui mais elementos da vida dela. Realmente dá para sentir esse tom pessoal durante a narrativa, o que, para mim, é um super motivo.

3 motivos para ler Fangirl

1. Fangirl é um dos poucos livros que li na vida, se não o único, que exprime de verdade o que é ser fã de uma coisa enlouquecidamente, de forma que a coisa toma conta da sua vida. Gostei muito disso, porque me senti muito representada, percebi que não era maluca nem boba por gostar demais de algumas histórias, bandas, séries...

2. Para mim, o romance água com açúcar entre os personagens Cath e Levi é um dos pontos altos do livro. É uma delícia acompanhar o desenvolvimento dessa paixão e é ela que faz a gente não conseguir parar de ler essa história.

3. E o motivo mais óbvio, é claro: Fangirl deu origem ao personagem Simon Snow, protagonista da série que deixa Cath tão enlouquecia. Snow e seus companheiros foram tão amados pela autora (e pelos leitores) que ela resolveu criar a jornada deles através de uma trilogia. Os dois primeiros volumes, Sempre em Frente e O Filho Rebelde, já foram lançados pela Editora Seguinte. Eu já comecei a ler a confesso que tô amando, mesmo tendo torcido o nariz para eles à primeira vista em Fangirl.

 

Sei que esse post serviu para deixar vocês pelo menos um pouquinho curiosos, né? Então pelo amor Deus, comprem Eleanor & Park e Fangirl. Só isso mesmo que eu queria acrescentar.

Postar um comentário

13 Comentários

  1. Ana!
    Não tive oportunidade de ler os livros ainda.
    Bom uma nova edição ainda mais com a tradução melhor.
    Os motivos elencados instigam mesmo a leitura.
    Passei a adolescência nos anos 80 e nem se falava nos preconceitos citados, tudo era visto como normal... infelizmente!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se faz muito seu estilo, mas acho que ia se identificar muito com Eleanor & Park justamente por ter sido uma adolescente nos anos 80, Rudy! Talvez valha muito a leitura!

      Excluir
  2. Eu estou doida nessas novas edições, até por não ter lido as versões antigas rs
    Tá, Eleanor eu acabei lendo numa versão da revista Avon, um livro emprestado e que por ser assim, precisei ler correndo para devolver logo.
    Agora vendo que estão mais caprichadas ainda as edições e sim, com a mesma leveza de antes, preciso de ambos!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Ana, li há muito tempo as edições da Universo dos Livros, e confesso que não pretendia reler, mas após conhecer seu ponto de vista em relação a nova tradução, mudei de ideia.
    Também não sabia que Eleanor & Park vai ganhar as telonas. #Partiu chorar no cinema....

    ResponderExcluir
  4. Eu era doidaaa para ler Eleanor & Park nessa época do burburinho mesmo, ficou na minha llista de desejados por uns 2 anos, mas depois esqueci. Não tenho mais vontade de ler algo da autora, pois acho que mesmo abordando temas interessantes as vezes, não faz mais o meu estilo. Também amei a capinha amarela.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou cheia disso, fico animada com um livro quando tá no hype e depois esqueço, hahaha. Mas vale demais ler, viu? São livros bons mesmo.

      Excluir
  5. Olá! Já li Eleanor e Park e também amei, para mim, a trilha sonora é um dos pontos mais bacanas da trama, Fangirl eu ainda não tive a oportunidade de conferir, e seus motivos me deixaram ainda mais curiosa para conhecer essa história, principalmente por causa dos livros Sempre em Frente e O Filho Rebelde.

    ResponderExcluir
  6. Achei legal as novas edições mas vou dizer que mais me chamou atenção aqueles dois da fanfic. Eleanor & Park foi uma mistura de amor e ódio porque nunca cheguei no porque de ter feito tanto burburinho quando lançou, eu passei foi raiva com esse livro xD
    Fangirl achei fofo. A escrita na trama me chamou atenção e ainda quero ler aqueles outros dois livros que saíram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, gostei demais de Simon Snow, paguei língua demais menina.
      Eu fiquei triste com o final de Eleanor & Park, mas gostei do conjunto da obra!

      Excluir
  7. Ainda náo li nenhum dos dois livros .
    Que bom que ganhou uma nova traduçáo .parece que teve uma grande diferença nao é mesmo ?
    E tambem ja estou curiosa com a adaptaçáo .mesmo náo lendo o livro penso que dara um otimo filme . Assim espero

    ResponderExcluir
  8. Ainda não li. Mas quero muito essas edições, tão lindas!
    E o filme? Ansiosa desde já, chorar a lot!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ana
    Só li Eleanor e Park, amei.
    Quero muito essa nova edição e poder ler outros livros da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir