29 de março de 2018

Resenha: Uma Sombra Ardente e Brilhante

O primeiro livro da série de Jéssica Cluess, perfeito para surpreender fãs de fantasias já bem habituados com magia, profecias e triângulos amorosos
Henrietta Howel tem o poder de explodir em chamas. Quando é obrigada a expor suas habilidades ela tem certeza de que será executada. Apenas os feiticeiros podem usar magia, e nenhum deles é mulher. Ela se surpreende quando não só é poupada da guilhotina, mas também nomeada a primeira feiticeira em séculos. Ela é a garota profetizada, aquela que derrotará os Ancestrais – seres sanguinários que aterrorizam a humanidade. Henrietta então passa a treinar dia e noite com um grupo de feiticeiros ansiosos para testar as habilidades – e o coração – da garota da profecia. Mas será que Henrietta é mesmo a garota da profecia?

Título Original: A Shadow Bright and Burning
Autora: Jessica Cluess
Páginas: 336
Tradução: Carla Bitelli
Editora: Galera Record
Livro recebido em parceria com a editora

Foi praticamente impossível não me interessar por um enredo onde uma mulher se sobressai em uma sociedade arcaica e extremamente machista. Em Uma Sombra Ardente e Brilhante, conhecemos a personagem Henrietta Howel, a primeira feiticeira em séculos. Mais do que isso, Nettie é a garota profetizada, que nasceu para salvar o mundo dos Ancestrais: "uma menina de origem feiticeira se levanta das cinzas de uma vida, vós deveis vislumbrá-la quando a Sombra queimar na Neblina de uma cidade reluzente". Apesar de possuir algumas ressalvas, me surpreendi bastante com a primeira obra de Jessica Cluess.

27 de março de 2018

Resenha: A Verdade Sobre Amores e Duques

Henry Cavanaugh, duque de Torquil, anseia por uma vida ordenada e previsível. A única que o ajuda com isso era a mãe... até ela se apaixonar por um artista e decidir seguir o conselho amoroso de Lady Truelove, largando tudo para seguir os desejos do coração. Agora Henry vai exigir que a mulher mexeriqueira que deu aquele conselho imprudente o ajude a impedir que o nome da sua família acabe na lama.
Irene Deverill é o que a sociedade londrina considera uma ovelha negra: dirige o jornal da família, é uma solteirona e tem orgulho disso! Mas ninguém sabe que ela possui um grande problema nas mãos: o duque de Torquil demanda que ela o ajude a resolver os problemas da sua família. Esse relacionamento forçado fará despertar nela sentimentos que nunca pensou possuir.

Título Original: The Truth about Love and Dukes
Autor: Laura Lee Guhrke 
Páginas: 320
Tradução: Thalita Uba
Editora: Harlequin
Livro recebido em parceria com a editora

A Verdade Sobre Amores e Duques é um romance de época que tirou o meu fôlego e que me deixou surpresa em vários momentos. A narrativa inclui momentos tensos, com histórias do passado dos personagens que passaram por poucas e boas, mas que tentam superar ficando próximos de suas famílias ou, instintivamente, afastando pessoas. Porém, vemos que essa não é a melhor solução para curar um coração partido.

24 de março de 2018

Resenha: Eu, Você e a Garota que vai Morrer

Foto: Cidade das Cerejas
Livro que deu origem ao filme vencedor do Festival Sundance 2015, nas categorias Público e Crítica, com estreia marcada para 12 de junho nos EUA. Na trama, Greg tem apenas um amigo, Earl, com quem passa o tempo livre jogando videogame e (re)criando versões bastante pessoais de clássicos do cinema, até a sua mãe decidir que ele deve se aproximar de Raquel, colega de turma que sofre de leucemia. Contrariando todas as expectativas, os três se tornam amigos e vivem experiências ao mesmo tempo tocantes e hilárias, narradas com incrível talento e sensibilidade.

Título Original: Me and Earl and the Dying Girl
Autor: Jesse Andrews 
Páginas: 288
Tradução: Ana Resende
Editora: Fábrica 231 

Eu, Você e A Garota Que Vai Morrer é uma mistura de acontecimentos improváveis e um narrador-personagem que consegue ser esnobe e sem autoestima simultaneamente. Greg Gaines tem 17 anos e é um garoto gordinho e fora dos padrões de beleza. No último ano do ensino médio, tudo o que ele quer é viver em paz com todos os grupos da escola, como fizera anteriormente. E em um futuro não muito distante, finalmente sair da escola Benson.

22 de março de 2018

05 Livros Nacionais Para Incentivar as Crianças


Se tem uma coisa que eu vejo muitos pais reclamando é de que seus filhos não se interessam de modo algum pela leitura. As crianças de hoje já nasceram numa era muito tecnológica, então realmente essa tarefa se torna um pouquinho mais difícil, apesar de, na minha opinião, ser muito importante introduzi-las no mundo literário desde cedo. 

Foi justamente por isso que resolvi mostrar para vocês alguns dos livros que eu mesma li quando era nova e amei. Sempre gostei muito de ler, mas às vezes me ofereciam obras muito desinteressantes e, talvez, esse seja o real problema: nada que ofertar um livro bem legal não resolva. Deem uma olhadinha nas dicas!

18 de março de 2018

Resenha: A Mulher na Janela

Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.

Título Original: The Woman in the Window
Autor: A. J. Finn
Páginas: 352
Tradução: Marcelo Mendes
Editora: Arqueiro 
Livro recebido em parceria com a editora 

A Mulher na Janela traz uma premissa que, por si só, não possui nada de muito original: uma mulher solitária espionando os vizinhos e que acaba ficando obcecada por uma família que, aos seus olhos, parece perfeita. Na verdade,é quase impossível não fazer comparações com A Garota no Trem, pois não só a premissa é parecida, como o título do livro. Porém, o diferencial de A Mulher na Janela está em seu desenvolvimento e no quanto essa história vai se tornando sombria e complexa.

16 de março de 2018

Resenha: Trono de Vidro

Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.

Título Original: Throne of Glass
Autora: Sarah J. Maas
Páginas: 392
Tradução: Bruno Galiza, Lia Raposo, Rodrigo Santos e Mariana Kohnert
Editora: Record 

Celaena Sardothien, mais conhecida como a assassina de Adarlan, recebe uma proposta que pode lhe garantir a tão sonhada liberdade. Ela participará de uma competição que visa nomear o campeão do rei, representando o príncipe. Essa é a chance que ela precisava para poder garantir sua liberdade.

12 de março de 2018

Resenha: Um Sedutor Sem Coração

Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas.
A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon.
Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar.
Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?
Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.

Título Original: Cold-Hearted Rake
Autora: Lisa Kleypas
Páginas: 320
Tradução: Ana Rodrigues
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Um Sedutor Sem Coração é o primeiro livro da série Os Ravenels, da autora Lisa Kleypas. A série está sendo publicada no Brasil pela editora Arqueiro, que sempre investindo bastante em livros de época. Inclusive estou claramente me tornando uma leitora assídua desse gênero literário que há alguns anos atrás não me interessavam tanto assim. 

10 de março de 2018

TAG: 05 Livros com Mulheres Fortes


O protagonismo feminino tem se tornado cada vez mais frequente e admirado na literatura. Porém, nem sempre as mulheres são retratadas como gostaríamos. Portanto, nesse post, irei indicar 5 livros com personagens verdadeiramente empoderadas.

8 de março de 2018

Promoção: Mulheres Incríveis


Março é um mês muito especial, dedicado às mulheres. Para comemorar tantas conquistas que tivemos até hoje, nada melhor que um sorteio gigante com vários livros maravilhosos escritos por mulheres. Serão quinze livros para dois ganhadores: o primeiro sorteado escolherá 9 livros e o segundo sorteado ficará com os 6 restantes. 

5 de março de 2018

Resenha: Corte de Asas e Ruína

O terceiro volume da série best-seller Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da saga Trono de Vidro em “Corte de Asas e Ruína" a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.

Título Original: A Court of Wings and Ruin
Autora: Sarah J. Maas
Páginas: 687
Tradução: Mariana Kohnert
Editora: Galera Record
Livro recebido em parceria com a editora 

Corte de Asas e Ruína fecha a trilogia que conta a história de Feyre, sucedendo Corte de Espinhos e Rosas e Corte de Névoa e Fúria. O terceiro volume da trilogia começa onde o segundo terminou, com Feyre infiltrada na Corte Primaveril. Com a guerra a caminho, Feyre, Rhys e toda a Corte Noturna estão buscando aliados e tentando enfraquecer o inimigo.

3 de março de 2018

Resenha: Bela Gratidão

Um romance sobre amadurecimento e a dureza de crescer em uma cultura que exige das mulheres nada menos que a perfeição. Corey Ann Haydu explora as complexidades da família, os limites do amor e quão duro é crescer em uma cultura que premia a beleza acima de qualquer outra coisa e cobra das mulheres nada menos que a perfeição. Uma leitura atual que dialoga direta e honestamente com a multiplicidade de questões enfrentadas por adolescentes e jovens no mundo todo – a confusão do primeiro amor, os dramas familiares e a construção da própria identidade no meio de toda essa loucura. O livro está cheio de personagens realistas, que tropeçam nos próprios medos e cometem erros com alguns dos quais é impossível não se identificar. Montana e sua irmã Arizona têm um pacto desde que a mãe as deixou: São elas duas contra todo o mundo. Com o pai sempre imerso em relacionamentos tóxicos e uma sucessão de madrastas essa foi a maneira que encontraram de seguir em frente. Mas agora que Arizona foi para a faculdade Montana se sente deixada pra trás e perdida, mergulhando em uma amizade vertiginosa e empolgante com a ousada Karissa. No meio disso tudo, Montana encontra uma distração em Bernardo. Resta saber se Montana têm a confiança necessária no que sentem um pelo outro para encaixar Bernardo na sua vida imperfeita.
Título Original: Making Pretty
Autor: Corey Ann Haydu
Páginas: 432
Tradução: Natalie Gerhardt
Editora: Galera
Livro recebido em parceria com a editora

Bela Gratidão é um conjunto de relatos de uma jovem que deseja apenas durabilidade e pertencimento, e é justamente a simplicidade que torna a realização mais difícil. Montana está prestes a ingressar na universidade, mas está vivendo sob a sombra do famoso pai cirurgião, da irmã que rendeu-se às intervenções estéticas e da mãe que há muito não mantém contato. Mas as últimas férias trouxeram amor e muita instabilidade para a vida dessa loira. O que será que estará escrito em seu diário no final deste verão?

1 de março de 2018

Top Comentarista: Março 2018


Mês das mulheres é sempre muito importante para mim, tanto que estou planejando várias coisas sobre o tema aqui para o blog, incluindo sorteios. Por isso, o top comentarista desse mês é em homenagem a todas nós. A pessoa que ganhar poderá escolher um livro no valor de até trinta reais, dá para escolher algo bem bacana (mais bacana ainda se for escrito por uma mulher)! O período de inscrições vai de 01/03/2018 ao dia 01/04/2018, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©