21 de fevereiro de 2019

Livros Encalhados Que Ainda Vou Ler Em 2019 — Em Nome de Jesus, Amém


Quem nunca aproveitou uma promoçãozinha na internet para comprar vários livros e depois simplesmente "esquecer" que eles existem? Quem nunca comprou um livro super famoso e ficou com preguiça de lê-lo justamente por isso? Acreditem, isso acontece com todo mundo que é fã de literatura. Tem vezes que olho pro livro, ele olha pra mim, e eu simplesmente finjo que ele não existe. Porém, 2019 chegou para acabar com esse problema: aqui, listo algumas obras que estão comigo há séculos e que pretendo ler ainda esse ano — se o Senhor assim me permitir eu não ser tentada com milhares de lançamentos, rs.

Os Homens Que Não Amavam as Mulheres
Stieg Larsson
Editora Companhia das Letras
Compre aqui

Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na vizinhança de Hedestad, Suécia. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois... até um momento presente, desconfortavelmente presente.
Eu comprei a trilogia Millenium há uns duzentos anos, quando ela ainda era uma trilogia. Gente, acho que eu estava no primeiro ano do ensino médio, sei lá, só para vocês terem ideia. Não sei o que acontece comigo, mas eu começo a ler Os Homens Que Não Amavam as Mulheres e simplesmente desanimo e paro. Já aconteceu de eu passar da metade do livro e lagar, mas agora vai! Se eu cumprir essa meta, dobro a meta e coloco o segundo da série, rs. 

As Duas Torres
J. R. R. Tolkien
Editora Martins Fontes
Compre aqui

As Duas Torres é a segunda parte da grande obra de ficção fantástica de J. R. R. Tolkien, O Senhor dos Anéis. É impossível transmitir ao novo leitor todas as qualidades e o alcance do livro. Alternadamente cômica, singela, épica, monstruosa e diabólica, a narrativa desenvolve-se em meio a inúmeras mudanças de cenários e de personagens, num mundo imaginário absolutamente convincente em seus detalhes. Nas palavras do romancista Richard Hughes, "quanto à amplitude imaginativa, a obra praticamente não tem paralelos e é quase igualmente notável na sua vividez e na habilidade narrativa, que mantêm o leitor preso página após página". A comitiva do anel se divide. Frodo e Sam continuam a viagem, descendo sozinhos o grande rio Anduin - mas não tão sozinhos assim, pois uma figura misteriosa segue todos os seus passos...
Eu tenho, do fundo do meu coração, uma relação de amor e ódio com O Senhor dos Anéis, porque eu simplesmente amo essa história mas às vezes perco a paciência com o estilo de narrativa do Tolkien. Acho que eu demorei bem mais de um mês para ler A Sociedade do Anel, porque ai, por favor né, uma folha tá caindo da árvore e o Tolkien vai lá e narra uma página inteira só disso. Mas sério, eu amo e vou terminar SIM, Deus é testemunha de que eu vou conseguir. 

Sangue de Tinta
Cornelia Funke
Editora Companhia das Letras
Compre aqui

"Sangue De Tinta" dá seguimento à aventura de Meggie e seu pai, Mo, um encadernador de livros que tem o estranho dom de dar vida às palavras dos livros que lê em voz alta, fazendo seres das histórias surgirem à sua frente como que por mágica. No primeiro volume da trilogia "Mundo De Tinta", a língua encantada de Mo traz à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta", e acaba mandando para dentro da trama a mãe da menina.
Agora, neste segundo episódio, Meggie dá um jeito de entrar ela mesma no mundo fictício de Coração de tinta, onde tem o prazer de encontrar fadas, príncipes e saltimbancos que dançam com o fogo; e o sofrimento de acompanhar as artimanhas de vilões cruéis e sem misericórdia. Uma jornada sombria, repleta de fantasia e aventura.
Eu li Coração de Tinta em meados de 2014 e nunca achei um tempinho para dar continuidade a essa história que conquistou o meu coração. Pelo primeiro volume da trilogia, obviamente dá para perceber que Mundo de Tinta esbanja criatividade, além de deixar aquele quentinho no coração da gente. É realmente sensacional, não é atoa que Coração de Tinta está na minha lista de livros que deixaram a minha vida mais colorida. Tenho a leve sensação que esse vai ser o primeiro livro dos encalhados que vou ler...

A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar
Esther Earl
Editora Intrínseca 

Diagnosticada com câncer da tireoide aos doze anos, Esther Grace Earl era uma adolescente talentosa e cheia de vida. Fazendo jus ao nome, que em persa significa “estrela”, ela marcou todos em seu caminho com sua generosidade, esperança e altruísmo enquanto enfrentava com graciosidade o desgaste físico e mental causado pela doença. Filha, irmã e amiga divertida, alto-astral e inspiradora, Esther faleceu em 2010, logo após completar dezesseis anos, mas não sem antes servir de inspiração para milhares de pessoas por meio de seu vlog e dos diversos grupos on-line de que fazia parte.
A Estrela que Nunca Vai Se Apagar é uma biografia única, que reúne trechos de diários, textos de ficção, cartas e desenhos de Esther. Fotografias e relatos da família e de amigos ajudam a contar a história dessa menina inteligente, astuta e encantadora cujos carisma e força inspiraram o aclamado autor John Green a dedicar a ela sua obra best-seller A Culpa é das Estrelas.
Vocês podem falar o que quiserem, mas A Culpa é das Estrelas foi um marco na vida dos adolescentes na época em que foi lançado. Vocês acham que eu não enlouqueci quando li aquele livro? Eu ainda nem sabia escrever resenha direito, mas estava aqui firme e forte declarando o meu amor. Mas enfim, todo mundo sabe que a Esther Earl, uma menina forte, carismática e super inteligente, foi praticamente a musa inspiradora do Green. Ganhei A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar de uma amiga há muito tempo, mas ele sempre ficou esquecidinho lá na estante — até o dia de hoje, obviamente. Agora vai!

O Caminho Jedi
Daniel Wallace 
Editora Bertrand Brasil

Que a saga Star Wars é um dos maiores fenômenos de todos os tempos não é novidade. Que os personagens são mania mundial, também não. Para apimentar mais essa febre e satisfazer um desejo antigo dos fãs, chega às livrarias O Caminho Jedi, manual de treinamento da Ordem. O livro funciona como um almanaque dos guardiões da paz nas galáxias. Nele são apresentados os maiores mestres, a história dos clãs, os armamentos, o vestuário, os golpes de lutas, entre outros. Em O Caminho Jedi, o leitor vai desvendar os segredos e partilhar do conhecimento passado de geração para geração – aprendendo, inclusive, as nuances do combate de sabre de luz e a hierarquia Jedi. Além disso, conhecerá novos personagens, novas criaturas e novas naves. Passado de mão em mão de Mestre para Padawan, de Yoda e Obi-Wan Kenobi para Anakin e Luke Skywalker, este exemplar recebeu as anotações de cada Jedi que tocou e estudou suas páginas — adicionando suas experiências pessoais e as lições aprendidas.
Mais um livro da série "não sei porque comprei mas apenas comprei". Na verdade comprei um box com os volumes O Caminho Jedi, Manual do Império, Livro dos Sith e O Código do Caçador de Recompensas, mas vamos dar um passo de cada vez, não é mesmo? Levando em conta que eu amo Star Wars, vai ser, no mínimo, uma leitura super divertida. 

9 comentários:

  1. Super me identifico Ana! Até o ano passado os livros mais esperados furavam a fila descaradamente. Sem dó nem piedade (dramática né? Rsrsrs)
    Porém em 2019 tomei uma resolução que estou conseguindo cumprir...até agora... Não escolho mais a leitura dando preferência aos favs mas sim através do Sorteador. Numero os livros vou lá no App digito e o número que sair será minha próxima leitura. Até agora tem saído bem misturado:uns que estavam encalhados e novas aquisições.
    Quanto aos seus encalhados, não li nenhum mas sei que o do Tolkien é um verdadeiro calhamaço. E dois deles que foram parar nas telonas já li.

    ResponderExcluir
  2. Haha torço para que consiga ler todos.
    Nunca li esses, confesso que também não tenho vontade.
    Tenho alguns não lidos, mas pretendo ler todos esse ano também, acho que não tem nenhum que eu não queira ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Rsrsrsrs acredito que todos que irão ler este post irão se identificar em algum momento.
    Creio também que há muitos leitores como eu, olhando a estante e pensando:Quando conseguirei ler estes coitadinhos encalhados??rs
    A trilogia Millennium eu li num fôlego só e super recomendo!!
    Mas o bacana é que o ano ainda mal começou, então se organizar, leremos todos os encalhados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Comigo sempre foi o negócio das promoções de blog mesmo, porque comprar pra não ler nem consigo. Assim que compro um costumo ler o mais rápido que der. Mas quem nunca empacou aquele livro que tava com vontade de ler né? Esse mês que passou li dois que estavam encalhados desde 2016 ou coisa assim. Tentando ver se pego uns dois, ao menos um por mês, desses mais velhinhos na estante. Ah é uma loucura. O de Homens que não amavam as mulheres queria ler mas aí desisti. Tava na escola quando saiu aquele filme e surgiu o interesse, mas não comprei nem procurei o livro de fato. Esses de Coração de tinta são outros que gostaria de ler, mas ficou no mesmo caso. Ainda gostaria de ler algum dia. O da menina de culpa das estrelas não tive vontade de ler porque bem, é um tema que me pesa e prefiro a ficção nele. De Star Wars já falei que leria algo mas nunca leio de fato. Nem sabia desse box. Parece bem legal.
    Boa sorte com as leituras e que consiga desempacar esses bebês!

    ResponderExcluir
  5. Era pra eu ter lido Senhor dos Aneis ano passado, vamos ver se ano vai!!
    Força amiga!

    ResponderExcluir
  6. Eu também tenho alguns livros esperando há séculos. Preciso terminar a série Millenium, faltam os livros 3 e 4. Sangue de tinta também é uma série que comecei e não terminei. Mas esses eu não tenho o livro físico, então, vou empurrando.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ana!!
    Realmente tenho vários livros que comprei em promoções e ainda não li. Mas esse ano vou desencalhar alguns, se Deus quiser!!

    ResponderExcluir
  8. Ana do céu, comecei a ler todos esses citados e não terminei nenhum!!! kkkkkk
    O que posso te dizer? SÓ MILAGRE MESMO! KKKKKK
    Desses comecei todos, A estrela que nunca vai se apagar li em 2 dias, achei super rápido, embora triste e com alguns capítulos chatinhos.
    Ai, sei lá, antes eu me obrigada a desencalhar livros, agora se passa de 2 anos e não desencalho, doo ou troco, porque, ah, não dá né pra se obrigar! kkkkkkkk
    Mas estou torcendo por vocês! kkk
    Boas leituras em março!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ana
    Ainda não li nenhum dos livros que você citou, mas meu objetivo esse ano é ler os livros que estão encalhados aqui em casa desde o ano passado (comprados e ganhados).
    Passei uns livros na frente, quem nunca. Sigo firme estou lendo eles.
    Agora vai, kkkk.
    Boa leitura, beijos!

    ResponderExcluir

 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©