19 de abril de 2019

Resenha: Os Meninos de Nápoles

Com ritmo eletrizante e prosa brutal, Roberto Saviano narra a ascensão de uma gangue juvenil na violenta Nápoles dos dias atuais. Do premiado autor de Gomorra e Zero zero zero.Um novo tipo de gangue domina as ruas de Nápoles: as “paranzas”, grupos de adolescentes que dividem seu tempo entre o Facebook e o video game e circulam com pistolas e AK-47s, aterrorizando os moradores e marcando território para seus chefes, ligados à máfia. Os meninos de Nápoles conta a história da ascensão de uma dessas paranzas e de seu líder, Nicolas Fiorillo, conhecido por amigos e inimigos como o Marajá. Seduzido pela perspectiva de imprimir seu nome na história, ele não medirá esforços para conquistar o bairro de Forcella — sem levar em conta, porém, que ambição, dinheiro e poder acarretariam consequências inimagináveis.
Com toda a vivacidade e a perspicácia que fizeram de Gomorra uma sensação mundial, o premiado escritor Roberto Saviano nos transporta para as violentas terras italianas neste romance de tirar o fôlego.

Título Original: La Paranza dei Bambini
Autor: Roberto Saviano
Páginas: 408
Tradução: Solange Pinheiro
Editora: Companhia das Letras
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

No começo escolhi essa leitura pela minha ligação com a Itália, mas depois de pesquisar um pouco sobre o autor, algo a mais surgiu. Saviano, ao escrever Gomorra, foi jurado de morte pela máfia italiana pelo que estava retratando, então me interessei muito pelo que ele tinha a dizer. Inclusive no começo de Os Meninos de Nápoles ele faz uma nota deixando bem claro que personagens e locais ali retratados não tem nenhuma ligação com pessoas, situações ou estabelecimentos que existem ou existiram na vida real. Saviano atualmente vive sob proteção da policia italiana... Ficou curioso? Eu também fiquei.

16 de abril de 2019

Resenha: Mundo em Caos

Em um mundo pós-apocalíptico, uma infecção rara e perigosa causou o inimaginável: a morte de todas as mulheres. O mesmo germe fez com que os pensamentos dos homens se tornassem audíveis, e agora o caótico Ruído está por toda parte. É impossível guardar segredos no Novo Mundo.
Todd Hewitt é o único garoto entre os homens da cidade de Prentisstown, e mal pode esperar para se tornar um deles. No entanto, o lugar esconde algo grave, capaz de mudar o futuro de Todd e do Novo Mundo para sempre. A apenas um mês de se tornar homem, um segredo impensável é revelado, e ele se vê forçado a fugir antes que seja tarde demais. Acompanhado por seu fiel escudeiro, o cachorro Manchee, ele empreende uma jornada repleta de perigos e se depara com uma criatura estranha e silenciosa: uma garota. Mas quem é ela? E por que não foi morta pelo germe como todas as mulheres?
Publicado em mais de trinta países, Mundo em caos é o primeiro volume de uma distopia perturbadora sobre os laços que forjamos em situações extremas e traz à tona a infinita insensatez humana diante das diferenças. A adaptação cinematográfica da obra terá Tom Holland e Daisy Ridley como protagonistas. A Intrínseca relança em uma edição especial, com tradução inédita e um conto extra, a série que consagrou Patrick Ness como um dos maiores nomes da literatura jovem.

Título Original: The Knife of Never Letting Go
Autor: Patrick Ness
Páginas: 480
Tradução: Edmundo Barreiros
Editora: Intrínseca
Livro recebido em parceria com a editora

A primeira frase da sinopse de Mundo em Caos é: "Em um mundo pós-apocalíptico, uma infecção rara e perigosa causou o inimaginável: a morte de todas as mulheres". Óbvio que eu nem precisei terminar de ler para ficar megacuriosa, né? O problema é que eu estava esperando justamente isso, uma história voltada para como seria um mundo sem mulheres — a reação dos homens, o que eles fazem para sobreviver, existiria alguma forma de gerar novos humanos? Não que as mulheres sejam ferramentas de procriação, mas sejamos sinceros: como perpetuar a espécie num lugar onde elas não existem? Acabei me decepcionando bastante quando notei que o foco do livro é totalmente outro.

13 de abril de 2019

Roendo Indica: Séries Para Ver na Netflix


Hoje o post é o primeiro episódio de uma série nova aqui no blog, o Roendo Indica, onde daremos muitas dicas de coisinhas variadas que gostamos bastante: série, livros, filmes & qualquer coisa que venha na nossa cabeça! Hoje cada uma de nós falou sobre uma série muito legal que está disponível na Netflix, o streaming que veio para facilitar a nossa vida — convenhamos que hoje em dia não existe uma pessoa que não assina o serviço, né? Esperamos do fundo do coração que vocês gostem das indicações e que possam compartilhar com a gente as séries preferidas de vocês também!

11 de abril de 2019

Resenha: Mulheres na Luta

Há 150 anos, a vida das mulheres era muito diferente: elas não podiam tomar decisões sobre seu corpo, votar ou ganhar o próprio dinheiro. Quando nasciam, os pais estavam no comando; depois, os maridos. O cenário só começou a mudar quando elas passaram a se organizar e a lutar por liberdade e igualdade.
Neste livro, Marta Breen e Jenny Jordahl destacam batalhas históricas das mulheres — pelo direito à educação, pela participação na política, pelo uso de contraceptivos, por igualdade no mercado de trabalho, entre várias outras —, relacionando-as a diversos movimentos sociais. O resultado é um rico panorama da luta feminista, que mostra o avanço que já foi feito — e tudo o que ainda precisamos conquistar.

Título Original: Kvinner i Kamp
Autoras: Marta Breen e Jenny Jordahl
Páginas: 128
Tradução: Kristin Lie Garrubo
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Vocês já se perguntaram por que as mulheres foram apagadas do nosso passado histórico? Na escola, a gente aprende muito sobre vários físicos, filósofos e cientistas que revolucionaram o planeta de alguma forma, todos gênero masculino. Vocês já pararam para pensar que, naquela época, existiam mulheres tão inteligentes — quiçá mais — quanto esses homens importantes? Vocês já pararam para pensar quantos homens tiraram proveito de as mulheres, naquela época, serem proibidas de expressar seus conhecimentos? É por causa dessas mulheres, que lutaram, que podemos continuar lutando hoje!
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©