24 de maio de 2017

Resenha: A Prisão do Rei

No terceiro volume da série que já vendeu mais de 250 mil exemplares no Brasil, tudo vai queimar. Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Título Original: King's Cage
Autora: Victoria Aveyard
Páginas: 552
Tradução: Alessandra Esteche  & Guilherme Miranda e Zé Oliboni
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora 

Os dois primeiros livros da série A Rainha Vermelha me conquistaram por sua dinamicidade, já que toda a trama era intensa e vibrante, daquelas que mantêm qualquer leitor vidrado. Por esperar um terceiro volume tão eletrizante quanto, A Prisão do Rei na verdade começou como um balde de água fria na minha empolgação com a série e, apesar de ter tido um final digno, como esperado, o início do livro foi realmente desanimador.

22 de maio de 2017

Novidades das Editoras Para Maio

Quem aí está louco para dar uma espiadinha no que as editoras parceiras aqui do blog prepararam pra gente esse mês? Pensando nisso, separei alguns dos lançamentos que mais me chamaram atenção para mostrar para vocês. E aí, o que irão colocar na wishlist?

19 de maio de 2017

Resenha: Resistência

Auschwitz, 1944. As gêmeas Pearl e Stasha têm 12 anos quando desembarcam no campo de concentração nazista na Polônia. à medida que conhecem o horror e têm suas identidades fraturadas pela dor e sofrimento, tentam confortar uma à outra e criam códigos e jogos para se proteger e recuperar parte da infância deixada para trás. Mas quando Pearl desaparece sem deixar pistas, Stasha se recusa a acreditar que a irmã esteja morta e embarca numa jornada desesperada em busca de justiça, paz e de si mesma. Livro notável pelo The New York Times; Livro do Ano pela Amazon e pela Publishers Weekly; indicação de leitura dos principais veículos de imprensa norte-americanos, Resistência narra, com uma voz poderosa e única, a trajetória de duas irmãs lutando pela sobrevivência em um dos períodos mais devastadores da história contemporânea e mostra que há beleza e esperança até diante do caos.

Título Original: Mischling
Autora: Affinity Konar
Páginas: 320
Tradução: Alyda Sauer
Editora: Fábrica 231
Livro recebido em parceria com a editora 

Sempre me interesso por livros ambientados durante a Segunda Guerra Mundial, apesar de carregarem, quase sempre, uma história muito triste e pesada. Em Resistência, conhecemos a história das gêmeas Pearl e Stasha, de 12 anos de idade, que têm a infância roubada pelo terrível Dr. Mengele. Popularmente chamado de "Anjo da Morte", o médico nazista ficou conhecido por realizar experimentos terríveis com anões, grávidas, albinos, mas, principalmente, irmãos gêmeos.

17 de maio de 2017

Promoção: Box Biblioteca de Hogwarts


Eu não sei vocês, mas sempre que surge alguma coisa nova do universo de Harry Potter, fico louca querendo. Pensando em vocês que também são fãs, o Roendo Livros e o Gettub resolveram sortear, em parceria com vários blogs amigos, o box da Biblioteca de Hogwarts, lançamento bafo e maravilhoso da Editora Rocco.

15 de maio de 2017

Resenha: Charlotte

A vida da pintora Charlotte Salomon, morta em Auschwitz Uma tragédia familiar pouco antes da Segunda Guerra Mundial marca a vida da pequena Charlotte, que já dava indícios da realizada artista que viria a se tornar. Obcecada pela arte e pela vida, a jovem, progressivamente excluída de todas as esferas sociais alemãs com a ascensão do nazismo, teve que abandonar tudo para se refugiar na França. Exilada, ela inicia uma obra pictural autobiográfica de uma modernidade fascinante. David Foenkinos coloca em suas próprias palavras um tributo original, apaixonado e vivo a Charlotte Salomon. Esse romance assombroso e redentor, pautado na vida da trágica figura real que lhe serve de protagonista, é o relato de uma busca. Da busca de um escritor obcecado por uma artista.

Título Original: Charlotte
Autor: David Foenkinos
Páginas: 240
Tradução: Maria Alice A. de Sampaio Doria
Editora: Bertrand Brasil
Livro recebido em parceria com a editora 

Charlotte é um livro biográfico, escrito por David Foenkinos, sobre a pintora alemã Charlotte Salomon, que foi morta em Auschwitz aos vinte e seis anos durante a Segunda Guerra Mundial. O autor se baseou na obra autobiográfica Vida? Ou Teatro?, escrita por Charlotte pouco antes de morrer. Ainda não consigo expressar direito o que eu achei do livro e talvez vocês me entendam um pouquinho ao ler a resenha.

13 de maio de 2017

Resenha: Cujo

Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são Bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesado de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.

Título Original: Cujo
Autor: Stephen King
Páginas: 376
Tradução: Michel Teixeira
Editora: Suma de Letras 
Livro recebido em parceria com a editora

A maioria das pessoas gosta muito de Cujo pelo fato de ele não ter elementos sobrenaturais — são justamente esses elementos que tornam a leitura dos livros do Stephen King tão difíceis e tenebrosas — e mesmo assim ter aquele teor de medo. O que a maioria das pessoas não sabe é que o King se decepciona muito quando descobre que esse é o livro favorito de muitas pessoas, pois ele simplesmente não lembra de tê-lo escrito. Mesmo sabendo disso, não consigo negar que essa história é muito sensacional. 
 
Layout feito por Vinícios Costa | Todos os direitos reservados ©