SOCIAL MEDIA

8 de janeiro de 2022

As decepções literárias de 2021


Não adianta, por mais que a gente queira gostar de tudo o que lê, sempre têm algumas histórias que acabam nos decepcionando. Sempre gosto de lembrar que minha experiência com os livros é única, não é porque eu não curti que vai acontecer o mesmo com vocês, certo? 

Na restrospectiva de hoje, mostrarei a vocês os livros que menos me agradaram no decorrer do ano de 2021 e apontar os pontos principais para que isso acontecesse. 

As decepções literárias dos anos anteriores

2020
2019
2018
2017
2016

A seguir, as piores obras de 2021, por ordem de leitura & na minha humilde opinião


Os Tais Caquinhos, Natércia Pontes
Cores do Cerrado, Ana Paula Gomes

Acredito que meu maior problema com Eu Não Sei Quem Você É foi o fato da autora deixar dúvidas de quem estava falando a verdade com realação ao estupro da personagem principal. A gente sempre deve partir do pressuposto que a vítima é, de fato, uma vítima, mas Penny Hancock fazia a todo momento que a gente acreditasse que ela estava mentindo, e isso me incomodou demais. Além disso, o final foi a gota d'água, que de nada ajuda mulheres reais que já foram abusadas sexualmente. 

Os Tais Caquinhos não é um livro ruim, para falar a verdade, mas me causou muito estranhamento. Existe um personagem que é acumulador, então a casa é uma nojeira só e não consegui muito bem lidar com isso. Li o livro inteiro com nojo, e mesmo sabendo que talvez essa fosse a intenção da autora, não consegui aproveitar tanto a narrativa. 

O mesmo vale para Cores do Cerrado, que também não é ruim, só não é o tipo de leitura que me agrada muito. A grande questão é que o livro foi "vendido" para mim como um romance arrebatador, com cenas um pouco mais quentes, e não tenho nenhum problema com isso. Porém o livro é um erótico pesadíssimo, com cenas muito explícitas, coisa que eu não curto muito. Se você é desse time, com certeza vai amar!


Jogador Número Dois, Ernest Cline
A Caminho do Altar, Julia Quinn

De fato, Jogador Número Dois foi um dos piores livros de 2021 MESMO. É o clássico livro escrito unicamente porque o primeiro fez sucesso e o autor achou que seria uma boa ideia repetir a dose para, quem sabe, desembolar mais uma graninha. Não tinha necessidade de uma continuação, e olha que nem do primeiro eu gostei tanto assim, achei apenas razoável. 

Uma das minha maiores decepções do ano foi A Caminho do Altar. Por ser o livro de encerramento da série, tirando o livro de contos, é claro, esperava um desfecho mais digno. Parece que a Julia Quinn tava meio sem ideias do que escrever, sei lá. Muito batida essa história da "melhor amiga feia", não gosto desse tipo de coisa. 

Tamara Jong também não é um livro péssimo, mas tive alguns probleminhas com a quantidade de personagens, nomes e cenários, então demorou um pouco para que eu engatasse na leitura. Apensar de não ser realmente necessário, acho que essa dificuldade seria menor se eu tivesse lido o primeiro volume da série antes. 


Venha o que Vier, Rainbow Rowell
Destruidor de Mundos, Victoria Aveyard

Bom, aqui no final da lista estão as maiores decepções do ano, por assim dizer. Fiquei muito triste com Venha o que Vier, porque eu gostei bastante dos dois primeiros livros da trilogia e queria um final mais surpreendente e digno, não algo escrito por obrigação, só pra cumprir tabela. Como eu comentei na resenha, uma páginas a mais no segundo livro teria sido uma solução bem melhor. 

Nem tenho o que dizer sobre Destruidor de Mundos. De todos da lista, o único que cogitei abandonar. É tudo muito confuso, uma enxurrada de informações logo nos primeiros capítulos, os personagens principais passam praticamente o livro todo só vagando, ou seja, nada importante acontece de verdade.

Agora é a vez de vocês deixarem aqui nos comentários os livros que foram decepção durante o ano de 2021, e eu adoraria saber o porquê do veredito, também. 

9 comentários :

  1. Tive algumas decepções também.
    Das suas decepções já li A Caminho do Altar e lembro de ter gostado.
    Tenho aqui o novo livro da Victoria mas quando for ler vou preparada já kkkk

    ResponderExcluir
  2. Eu nao tive muitas decepções, pq pra se decepcionar tem q esperar muito do livro e os livros que nao gostei, nao esperava tanto, e mesmo assim foi ruim rsrsrs
    Esse da Victoria Aveyard parece ser bem 8 ou 80, vi umas pessoas elogiando outras nao gostando muito.

    ResponderExcluir
  3. Adoro essas listas hahahahah...
    Normal se decepcionar!!! Dos livros que dessa lista o único que eu quero e não quero ler é Jogador número 2, o primeiro eu li e gostei bastante, não vi necessidade de um segundo livro e cai nisso que vc falou.... Amei sua sinceridade como sempre.

    ResponderExcluir

  4. Eu não tive muitas de decepções literárias esse ano... Porém abandonei alguns livros pois não consegui manter a leitura.

    https://expressoliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Agora já me deu medo por Jogador Número(mas eu meio que já sabia que seria assim rs, o coitadinho deve passar mais um ano na estante) e agora Destruidor, que eu admito,estava criando expectativas, mesmo já tendo lido coisas bem negativas rs
    Eu não me lembro de nenhuma decepção...tá, o último livro do Charlie, Procure nas Cinzas. Não, não chegou a ser uma decepção de forma alguma,mas eu esperava mais rs
    Beijo
    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  6. Os Tais Caquinhos já decepciona pela capa, achei bem ruim.
    Fiquei boba por A Caminho do Altar e Destruidor de Mundos serem decepções.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. ola Ana
    Esse livro Os tais caquinhos tem uma capa muito estranha rsrs.Nunca tive vontade de ler essa duologia do Ernest Cline e uma pena que esse livro A caminho do altar tenha sido decepcionante para voce,mas acontece .
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá Ana!
    Realmente, as resenhas ajudam a gente a saber o que esperar do livro mas cada um vai ter sua opinião sobre a história. Eu adorei A caminho do altar, foi um dos meus preferidos da série. Já vi outras opiniões negativas sobre Jogador número dois, não sei se vou encarar a leitura não (nem gastar dinheiro com um livro supostamente desnecessário rsrs).
    Minha pior leitura de 2022 foi Dexter: a mão esquerda de Deus. Criei grande expectativa com a história e infelizmente me decepcionei. A trama é boa, mas estar na mente de Dexter é muito cansativo, sem falar do final aberto e muito frustrante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá! Definitivamente a mesma história acaba trazendo perspectivas completamente diferentes para cada leitor e é bem decepcionante perceber que aquela leitura não foi tudo isso, as vezes com o mesmo livro, o que aconteceu comigo quando fiz a releitura de A caminho do altar, tiveram alguns aspectos da história que me fizeram “desgostar” um pouco da leitura, em 2021, para mim, Birthday Girl da Penelope Douglas, foi uma grande decepção, pois só ouvia (lia) coisas muito positivas sobre o livro, que eu até hoje não encontrei, achei o enredo e personagens muito rasos, enfim, assim é a vida de leitor né.

    ResponderExcluir