13 de novembro de 2018

Resenha: Tudo Aquilo Que Nos Separa

Imagine a seguinte situação: você conhece um homem, vocês passam sete dias maravilhosos juntos, e você fica apaixonada. E o que é melhor: o sentimento é recíproco. Você nunca teve tanta certeza de algo na vida.
Então, quando ele parte numa viagem de férias agendada há muito tempo e promete te ligar para o aeroporto, você não tem nenhum motivo para duvidar disso. Mas ele não liga. Seus amigos dizem que você deve desencanar, que deve esquecer o cara, mas você sabe que eles estão errados. Eles não sabem de nada. Algo de ruim deve ter acontecido, deve haver um motivo sério para explicar o silêncio dele.
O que você faz quando finalmente descobre que tem razão? Que existe um motivo ― e que esse motivo é a única coisa que vocês não compartilharam um com o outro? A verdade.

Título Original: The Man Who Didn't Call
Autora: Rosie Walsh
Páginas: 336
Tradução: Márcio El-Jaick
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Em Tudo Aquilo Que Nos Separa, conhecemos Sarah Mackey, uma mulher que, quando jovem, se viu obrigada a abandonar o seu país de origem para tentar superar a perda de uma pessoa importante. Todos os anos Sarah volta à Inglaterra no aniversário do acidente, mas em sua última visita, conhece Eddie. O encontro entre os dois ocorre de uma maneira bem divertida e natural, e a conexão entre ele é notada logo nas primeiras páginas. Sarah e Eddie passam sete dias incríveis juntos, e, no último, ele promete que vai telefonar em breve, mas simplesmente desaparece. 

11 de novembro de 2018

Promoção: Cinco Anos de Roendo Livros


Quando eu criei o Roendo Livros em novembro de 2013, não imaginei que ele conquistaria tantos leitores e parceiros. Eu queria muito compartilhar minhas experiências literárias, mas realmente não fazia ideia de que tantas pessoas se interessariam pelas coisas que eu tinha a dizer. Cinco anos depois, estamos aqui firmes e fortes, sem intenção nenhuma de parar, e tudo isso é graças a vocês! Obrigada! Para comemorar tantos anos de existência, pedi ajuda para os meus amigos e montamos um kit com dez livros para um único ganhador. 

9 de novembro de 2018

Resenha: Celular

Onde você estava no dia 1º de outubro? O protagonista Clay Riddell estava em Boston, quando o inferno surgiu diante de seus olhos. Bastou um toque de celular para que tudo se transformasse em carnificina. Stephen King - que já nos assustou com gatos, cachorros, palhaços, vampiros, lobisomens, alienígenas e fantasmas, entre outros personagens malévolos - elegeu os zumbis como responsáveis pelo caos desta vez.
Depois de anos de tentativas frustradas, o artista gráfico Clay Riddell finalmente consegue vender um de seus livros de histórias em quadrinhos. Para comemorar, decide tomar um sorvete. Mas, antes de poder saboreá-lo, as pessoas ao seu redor, que por acaso falavam ao celular naquele momento, enlouquecem.
Fora de si, começam a atacar e matar quem passa pela frente. Carros e caminhões colidem e avançam pelas calçadas em alta velocidade, destruindo tudo. Aviões batem nos prédios. Ouvem-se tiros e explosões vindos de todas as partes.
Neste cenário de horror, Clay usa seu pesado portfólio para defender um homem prestes a ser abatido, Tom McCourt, e eles se tornam amigos. Juntos, eles resgatam Alice Maxwell, uma menina de 15 anos que sobreviveu a um ataque da própria mãe.
Os três sortudos - entre outros poucos que estavam sem celular naquele dia - tentam se proteger ao mesmo tempo em que buscam desesperadamente o filho de Clay. Assim, em ritmo alucinante, se desenrola esta história. O desafio é sobreviver num mundo virado às avessas. Será possível?

Título Original: Cell
Autor: Stephen King
Páginas: 384
Tradução: Fabiano Morais
Editora: Suma
Livro recebido em parceria com a editora

Clayton Ridell acaba de vender sua história em quadrinhos e finalmente vai poder provar para Sharon e Johnny que é capaz de sustentá-los novamente. O hobbie caro agora seria profissão e nada no mundo poderia estragar o sentimento de felicidade de Clay, que para comemorar a conquista recente, decide tomar um sorvete, no centro de Boston, próximo ao seu hotel. O que Clay não esperava é que o apocalipse começasse a acontecer lá, naquele exato momento.

7 de novembro de 2018

Resenha: Eu Perdi o Rumo

Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho. Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu Perdi o Rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam.

Título Original: I Have Lost My Way
Autora: Gayle Forman
Páginas: 272
Tradução: Mariana Serpa
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Não sei vocês, mas eu acredito muito em destino — assim como acredito que podemos traçá-lo e mudá-lo a partir das nossas escolhas. Para mim, foi justamente esse tal destino que uniu os três protagonistas dessa história: Freya, Harun e Nathaniel. Eles perderam completamente o sentido da vida, mas, juntos, lutam para encontrar uma nova direção. Eu Perdi o Rumo é o último livro publicado pela Gayle Forman e, de longe, o mais coerente que li.

5 de novembro de 2018

Resenha: Graça e Fúria

Duas irmãs lutam para mudar o próprio destino no primeiro volume de uma série de fantasia repleta de romance, ação e intrigas políticas. Em Viridia, as mulheres não têm direitos. Em vez de rainhas, os governantes escolhem periodicamente três graças — jovens que viveriam ao seu dispor. Serina Tessaro treinou a vida inteira para se tornar uma graça, mas é Nomi, sua irmã mais nova, quem acaba sendo escolhida pelo herdeiro. Nomi nunca aceitou as regras que lhe eram impostas e aprendeu a ler, apesar de a leitura ser proibida para as mulheres. Seu fascínio por livros a levou a roubar um exemplar da biblioteca real — mas é Serina quem acaba sendo pega com ele nas mãos. Como punição, a garota é enviada a uma ilha que serve de prisão para mulheres rebeldes. Agora, Serina e Nomi estão presas a destinos que nunca desejaram — e farão de tudo para se reencontrar.

Título Original: Grace and Fury
Autora: Tracy Banghart
Páginas: 304
Tradução: Isadora Próspero
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

As irmãs Tessaro, Serina e Nomi, vivem em Viridia, um reino onde as mulheres não têm nenhum direito. Não podem ler, escrever, estudar e fazer qualquer tipo de atividade que fuja de trabalhos domésticos ou cuidar dos filhos. Nesse contexto, onde as mulheres existem exclusivamente para servir, o superior escolhe três Graças — jovens treinadas em suas comunidades para serem bonitas, educadas e, principalmente, submissas — a cada três anos para servi-lo. Serina treinou a vida inteira para ser a Graça perfeita, enquanto Nomi nunca aceitou as regras que existiam para ela unicamente por causa do seu gênero.

3 de novembro de 2018

Resenha: O Reino de Zália

No primeiro livro de fantasia de Luly Trigo, uma princesa se vê obrigada a assumir o governo do país em meio a revoltas populares, intrigas políticas, conflitos familiares e romances arrebatadores.
Por ser a segunda filha, a princesa Zália sempre esteve afastada dos conflitos da monarquia de Galdino, um arquipélago tropical. Desde pequena ela estuda em um colégio interno, onde conheceu seus três melhores amigos, e sonha em seguir sua paixão pela fotografia.
Tudo muda quando Victor, o príncipe herdeiro, sofre um atentado. Zália retorna ao palácio e, antes que possa superar a perda do irmão, precisa assumir o posto de regente e dar continuidade ao governo do pai. Porém, quanto mais se aproxima do povo, mais ela começa a questionar as decisões do rei e a dar ouvidos à Resistência, um grupo que lidera revoltas por todo o país. Para complicar a situação, Zália está com o coração dividido: ela ainda nutre sentimentos por um amor do passado, mas começa a se abrir para um novo romance.
Agora, comprometida com um cargo que nunca desejou, Zália terá de descobrir em quem pode confiar - e que tipo de rainha quer se tornar.

Título Original: O Reino de Zália
Autora: Luly Trigo
Páginas: 436
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui 

Zália é uma adolescente quase normal: está no último ano da escola, tem amigos super legais e é a princesa de Galdino. As coisas vão extremamente bem com Zália — que sonha em ser fotógrafa —, até que seu irmão, o príncipe regente, sofre um atentado. Assim, a protagonista se vê obrigada a assumir um cargo que nunca desejou, e sem um pingo de preparo, para dar continuidade ao governo do pai.

1 de novembro de 2018

Top Comentarista: Novembro 2018


2018 realmente passou voando. Vejam só, este é o penúltimo top comentarista do ano e, além disso, o Roendo Livros já vai completar mais um ano de vida! Um motivo ótimo para vocês comentarem os posts do mês com muito amor! Como sempre, a pessoa que ganhar o top comentarista poderá escolher um livro no valor de até trinta reais. Vale escolher aquele livro desejado há séculos! O período de inscrições vai de 01/11/2018 ao dia 01/12/2018, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

31 de outubro de 2018

Promoção de Halloween: Mundo Mágico


Impossível não pensar em Harry Potter quando chega o Halloween. A história do menino que salvou o mundo bruxo fez e ainda faz parte da vida de milhares de pessoas. Para comemorar esse dia e o lançamento do filme Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, o Roendo Livros fez uma parceria com a ilustradora Millena Ferreira para presentar um leitor com uma ilustração personalizada de Harry Potter e uma cópia do livro Animais Fantásticos e Onde Habitam — Edição Ilustrada

28 de outubro de 2018

Resenha: Mas Tem Que Ser Mesmo Para Sempre?

De uma forma divertida, Sophie Kinsella nos mostra que as pessoas que mais conhecemos são aquelas que também mais podem nos surpreender.
Juntos há dez anos, Sylvie e Dan compartilham todas as características de uma vida feliz: uma bela casa, bons empregos, duas filhas lindas, além de um relacionamento tão simbiótico que eles nem chegam a completar suas frases – um sempre termina a fala do outro.
No entanto, quando os dois vão ao médico um dia, ouvem que sua saúde é tão boa que provavelmente vão viver mais uns 68 anos juntos... e é aí que o pânico se instala. Eles nunca imaginaram que o “até que a morte nos separe” pudesse significar sete décadas de convivência. Em nome da sobrevivência do casamento, eles rapidamente bolam um plano para manter acesa a chama da paixão: de um jeito criativo e dinâmico, passam a fazer pequenas surpresas mútuas, a fim de que seus anos (extras) juntos nunca se tornem um tédio.
Porém, assim que o Projeto Surpresa é colocado em prática, contratempos acontecem e segredos vêm à tona, o que ameaça sua relação aparentemente inabalável. Quando um escândalo do passado é revelado e algumas importantes verdades não ditas são questionadas, os dois – que antes tinhas certeza de se conhecerem melhor do que ninguém – começam a se perguntar: Quem é essa pessoa de verdade?...”.
Um livro espirituoso e emocionante que esmiúça os meandros do casamento e que demonstra como aqueles que amamos e achamos que conhecemos muito bem são os que mais podem nos surpreender.

Título Original: Surprise Me
Autora: Sophie Kinsella
Páginas: 378
Tradução: Raquel Zampil
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Casados há sete anos e juntos há dez, Sylvie e Dan são o tipo de casal perfeito que sabe tudo um sobre o outro. Eles não precisam nem terminar suas frases para saber o que vão dizer e conseguem antecipar cada pensamento e movimento de seu parceiro. Não que parecesse possível, mas eles ficaram ainda mais próximos após terem gêmeas (que agora já têm 5 anos). Após irem ao médico para verificar se estava tudo bem, se assustam com a possibilidade de ainda passarem mais 68 anos juntos.

26 de outubro de 2018

Encontro de Livreiros da Companhia das Letras


Ontem, dia 25 de Outubro, a Companhia das Letras promoveu um encontro de livreiros, blogueiros e seu parceiros na Unibes Cultural, em São Paulo, como forma de interagir, mostrar as novidades que estão por vir na editora e também para que os convidados pudessem ouvir um pouco os autores nacionais, cujos livros foram ou estão sendo lançados pela Companhia das Letras.

24 de outubro de 2018

Resenha: Flores de Fogo

Não, mandá-la de volta seria o mesmo que tê-la deixado morrer e portanto a única solução, não sei dizer se feliz ou infelizmente, era levá-la comigo.
Enquanto eu fazia essas reflexões, a Princesa e o tigre me observavam em silêncio, silêncio que eu quebrei dizendo:
— Muito bem, você irá me acompanhar em minha jornada.
—  É claro que eu vou —  ela disse —  quem disse que eu não ia?
Eu suspirei; por um momento eu havia esquecido o quanto ela era difícil de lidar.

Título Original: Flores de Fogo
Autora: Stephanie Grünheidt
Páginas: 132
Editora: Chiado
Livro recebido em parceria com a autora

Flores de Fogo é um livro de ficção fantasiosa escrito por Stephanie Grünheidt e lançado pela chiado em 2018. A obra conta a história de Benjamin, um simples um pescador de um pequeno vilarejo, que em um dia pacato, joga suas redes à água de um rio, mas vê as mesmas sendo consumidas em chamas. Aquele rio era o principal sustento de muitos pescadores e nenhum deles conseguia explicar o que estava acontecendo.

22 de outubro de 2018

Resenha: Adulta Sim, Madura Nem Sempre

A vida adulta chega de uma hora para outra e nem sempre estamos preparados para ela. E tudo bem.
Um dia você é a jovem moderna que ouve música alta e incomoda a vizinha. Num piscar de olhos é você quem está interfonando para o porteiro e reclamando, aos berros, do som da garota que mora no andar de cima. O que aconteceu? Simples: a vida adulta chegou. Quer dizer, não tem nada de simples.
Como Camila Fremder mostra neste seu novo livro, a vida adulta costuma chegar de uma hora para outra, sem avisar, sem um curso preparatório, sem nada. Ou pelo menos é assim que a gente se sente. E a consequência disso é muito estranhamento, reflexões e boas risadas.
Saem de cena as noites agitadas e os dias sem grandes preocupações, sendo substituídos por fraldas (no caso de quem tem filho), boletos e muita paranoia com a aparência. Com observações perspicazes e bom humor, Camila nos ajuda a entender e aceitar melhor essa transição. Um livro que você não vai conseguir largar. A menos que o bebê acorde ou esteja na hora de você correr para o batente.

Título Original: Adulta Sim, Madura Nem Sempre
Autora: Camila Fremder
Páginas: 120
Editora: Paralela
Livro recebido em parceria com a editora

Se tornar uma pessoa adulta é uma coisa um tanto complicada. Do nada a gente sai do ensino médio, entra na faculdade, começa a pagar aluguel, contas de água e de luz... Sem contar o monte de problema que surge do nada e temos que resolver sozinhos. Hoje em dia eu brinco com meus amigo que nós não somos adultos de verdade, porque apesar de morarmos sozinhos e termos que fazer tudo o que eu disse anteriormente, somos bancados pelos pais. Então somos no máximo adolescentes de 20 e tantos anos. Mas existe uma receita de bolo pra se tornar adulto de verdade?

20 de outubro de 2018

Resenha: Tarde Demais

A autora best-seller do The New York Times está de volta com um romance ainda mais sombrio, intenso e assustadoramente real.
Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida.
A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável.
Colleen Hoover não tem medo de escrever sobre assuntos delicados e Tarde demais prova isso. Perpassando as formas mais cotidianas de machismo até as formas mais intensas e cruéis de abuso, a autora mergulha na espiral atordoante que é um relacionamento abusivo.

Título Original: Too Late
Autora: Colleen Hoover
Páginas: 384
Tradução: Alda Lima
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Relacionamentos abusivos são extremamente comuns, mas muito difíceis de identificar. Seu namorado não deixa você sair com seus amigos? Não gosta que você use tal roupa? Dá um jeitinho de virar a culpa das discussões do casal toda para você? Fala coisas machistas com você, como "mulher tem que se dar o respeito", "mulher não pode fazer isso ou aquilo"? Pois é. Muitas atitudes consideradas normais pela sociedade são abusivas e muitas vezes a gente nem enxerga. Hoover é a rainha dos relacionamentos abusivos. Geralmente consegue retratá-los muito bem — como em É Assim Que Acaba, por exemplo. Mas, meu Deus, ela não poderia ter errado mais em Tarde Demais.

18 de outubro de 2018

Livros Para Ler no Halloween


Outubro é o meu mês preferido do ano por motivos óbvios: Halloween. Quem acompanha o Roendo Livros desde o início sabe que o meu gênero literário que mais gosto de ler é Terror, então nada melhor que uma listinha de livros sobre o assunto para comemorar, não é mesmo?

15 de outubro de 2018

Resenha: Celular, Doce Lar

Qual foi a última vez que você passou mais de uma hora (acordado) sem checar o celular? Agora mesmo, enquanto lê estas linhas, o seu celular está ao alcance das suas mãos? Pois é. De maravilha tecnológica o celular passou rapidamente a aparelho onipresente – e onisciente – em nossa vida. Nossos telefones tudo podem, tudo sabem, tudo veem. E nós não conseguimos mais viver sem eles. Como foi que isso aconteceu? E, mais importante: por que devemos nos preocupar com isso? Em Celular, doce lar, Rosana Hermann – jornalista, escritora, roteirista, apresentadora e blogueira pioneira – explica tudo isso. Com muito humor, histórias divertidas e dados das mais recentes pesquisas da psicologia comportamental e da neurociência, ela nos convida a discutir a nossa relação com o celular. E ainda sugere alternativas de detox digital para combater o vício e a dependência desses aparelhos cada vez mais sedutores.

Título Original: Celular, Doce Lar
Autora: Rosana Hermann
Páginas: 176
Editora: Sextante
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Confesso que estou vivendo o ápice do meu vício tecnológico e me vi desesperada procurando métodos par ser mais produtiva e perder menos tempo passeando pelos feeds organizados do Instagram. E a minha auxiliadora master foi Rosana Hermann com seu livro Celular, Doce Lar. Rindo com os causos da veterana da internet, eu descobri que o problema não está na quantidade de tempo que passamos no celular, mas sim em tudo que perdemos no mundo offline. 

10 de outubro de 2018

Resenha: A Origem do Mundo

Por que as sociedades alimentaram uma relação tão esquizofrênica com a vagina ao longo dos séculos? Por que a menstruação é um tema apagado de nossa cultura quando costumava ser algo sagrado para os povos ancestrais? A origem do mundo escancara interditos e desafia mitos e tabus. Um livro genial, catártico e absolutamente necessário.

Título original: Kunskapens Frukt
Autora: Liv Strömquist
Páginas: 144
Tradução: Kristin Lie Garrubo
Editora: Quadrinhos na Cia.
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Há muito tempo que eu não lia um livro em quadrinhos, e, principalmente, um livro voltado ao corpo da mulher, precisamente sobre a vulva ou a vagina e toda sua revolução. A intenção da sueca Liv Strömquist em A Origem do Mundo foi apresentar aos leitores a verdadeira história cultural da vagina e da sexualidade feminina, contrapondo o patriarcado.

8 de outubro de 2018

Resenha: Outsider

O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas.
O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido.
Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? A aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.

Título Original: Outsider
Autor: Stephen King
Páginas: 528
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Suma
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Frank Peterson, de 11 anos, é assassinado de uma maneira extremamente brutal em Flint City, uma cidade próxima ao Texas, e as investigações apontam diretamente o treinador do time de beisebol da cidade, Terry Maitland. Mas existem alguns detalhes que intrigam os investigadores, e até mesmo o advogado do treinador. Testemunhas dizem ter visto o acusado na noite do crime. Alguns viram Terry coberto de sangue em busca de uma fuga, outros o viram num encontro na cidade vizinha — e existem realmente muitas provas incontestáveis de que ele estava, de fato, há quilômetros de distância de onde Frank foi encontrado.

5 de outubro de 2018

Livros Que Deixaram Minha Vida Mais Colorida


Estava procurando alguma tag diferente para trazer para vocês e resolvi procurar alguma coisa no canal da rainha Pam Gonçalves. Achei esse vídeo lindo que ela fez em parceria com a Stabilo e resolvi fazer postagem também, principalmente para lidar com esses dias tão sombrios. 

Assim como a Pam, os livros que geralmente mais mexem comigo são aqueles com dramas fortes em que o autor quer nos passar alguma mensagem e romances trágicos, onde alguém morre no final e coisas do tipo. Eu nunca tinha parado para pensar em livros que, enquanto eu lia, me deixaram feliz. Fazer isso agora me trouxe várias lembranças legais, espero que vocês gostem!

3 de outubro de 2018

Resenha: Ariel


Com a publicação póstuma do livro de poesia Ariel, em 1965, Sylvia Plath se tornou um nome de destaque na literatura norte-americana. No entanto, o manuscrito de Ariel deixado pela autora quando morreu, em 1963, era diferente do volume de poemas então publicado e mundialmente aclamado.
Esta edição bilíngue e fac-similar restabelece pela primeira vez a seleção e o arranjo dos poemas exatamente como Sylvia Plath os deixou antes de se suicidar. Além da reprodução dos manuscritos da autora, este volume também inclui os rascunhos completos do poema-título, “Ariel”, oferecendo ao leitor a oportunidade de acompanhar o processo criativo da poeta. Com esta publicação, o legado de Sylvia Plath pode ser reavaliado à luz de seu trabalho original e permanece conforme sua vontade.
Sylvia Plath conseguiu, em Ariel, transformar em poesia tanto assuntos particulares como eventos históricos trágicos. Seus poemas evidenciam as dores de uma vida traumática, marcada pela morte do pai e pelos conflitos com o marido infiel, e são a prova do talento dessa poeta que, com otimismo ou sofrimento, soube unir técnica e emoção e criar uma obra já clássica

Título Original: Ariel
Autor: Sylvia Plath
Páginas: 208
Tradução: Rodrigo Garcia Lopes
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora
Compre aqui

Poesias possuem uma linguagem diferente da linguagem utilizada nos romances. É uma escrita mais intima, introspectiva e, muitas vezes difícil de compreender. Com Ariel não é diferente. Apesar de não ter conseguir absorver tudo o que Plath quis dizer, a gente sente. Suas poesias transbordam para fora das páginas, é pesado, pungente e doloroso.

1 de outubro de 2018

Top Comentarista: Outubro 2018


Às vezes eu realmente me assusto quando penso que faltam exatamente três meses para o ano acabar, e que ano que vem começaremos tudo outra a vez. Já está chegando a época de pensarmos no que fizemos de bom e ruim em 2018, para ver o que podemos melhorar para 2019, não é? Fica a reflexão. Mas enfim, a pessoa que ganhar o top comentarista poderá escolher um livro no valor de até trinta reais, vale escolher aquele livro desejado há séculos! O período de inscrições vai de 01/10/2018 ao dia 01/11/2018, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

29 de setembro de 2018

Resenha: Querido Mundo

O relato surpreendente de uma menina síria em meio aos horrores da guerra. Aos 3 anos de idade, Bana Alabed tinha uma infância feliz que foi interrompida abruptamente por uma guerra civil. Durante os quatro anos seguintes, Bana viveu em meio a bombardeios, destruição e medo.
Sua provação angustiante culminou em um cerco brutal em que ela, seus pais e os dois irmãos mais novos ficaram presos em Aleppo, com pouco acesso a comida, água, medicamentos e outras necessidades básicas. Com o potencial revolucionário da Internet, Bana, em um gesto simples, mas inédito, usou o Twitterpara pedir paz e mobilizar pessoas ao redor do mundo pelo mesmo intuito.
Contendo palavras da própria Bana e cartas comoventes de sua mãe, Fatemah, Querido Mundo não é apenas um relato envolvente de uma família ameaçada pela guerra — o livro oferece, também, uma perspectiva únicasobre uma das maiores crises humanitárias da história, vista pelos olhos de uma criança. Bana perdeu sua melhor amiga, a escola onde estudava e seu lar. Mas não perdeu a esperança — com relação a si mesma e às outras crianças ao redor do mundo, vítimas e refugiadas de guerra que são dignas de vidas melhores.

Título Original: Dear World
Autora: Bana Alabed
Páginas: 160
Tradução: Claudia Gerpe Duarte
Editora: Best Seller
Livro recebido em parceria com a editora 

Eu já tinha ouvido falar sobre a história de Bana Alabed quando saiu aquela notícia sobre a J. K. Rowling ter enviado os e-books de Harry Potter para a garotinha, após um pedido de sua mãe, Fatemah. Lembro muito bem de que houve uma confusão enorme, porque as pessoas não acreditavam que Bana e Fatemah conseguiam usar a internet no meio de uma guerra. Eu nunca duvidei — até porque, convenhamos, não é lá muito difícil ter acesso à internet —, mas depois de ler Querido Mundo, eu tenho certeza do sofrimento de Bana, sua família e de todas as pessoas que viveram e ainda vivem essa guerra. 

27 de setembro de 2018

Resenha: Jack, o Estripador

Em 1888, no distrito londrino de Whitechapel, prostitutas foram assassinadas em série, de forma cruel e sádica. Chamado para investigar o caso, o inspetor Fred Abberline foi incumbido de rastrear e capturar o até hoje misterioso assassino que ficaria conhecido como Jack, o Estripador.
Apresentando todas as evidências conhecidas neste relato completo sobre o serial killer mais infame de todos os tempos, Donald Rumbelow submete as teorias sobre a identidade e a motivação do famoso assassino a intenso escrutínio, com uma lista de possíveis suspeitos que vai desde um ex-presidiário paupérrimo e um marinheiro mercante até Lewis Carroll, autor de Alice no País das Maravilhas, e Randolph Churchill, pai do ex-primeiro-ministro inglês Winston Churchill.
O autor examina a mitologia que envolve o caso e propõe uma análise sobre o perfil do Estripador, tanto nas reportagens à época dos crimes quanto na ficção inspirada nos assassinatos, além de traçar paralelos com outros terríveis casos famosos, como os do Estripador de Düsseldorf e do Estripador de Yorkshire, na tentativa de esclarecer as razões para as atrocidades cometidas na Londres vitoriana.

Título Original: The Complete Jack The Ripper
Autor: Donald Rumbelow
Páginas: 378
Tradução: Alessandra Bonrruquer
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Quem acompanha o blog há mais tempo, sabe que meus gêneros literários preferidos são infanto-juvenil e jovem-adulto. Aí que vocês se perguntam: "uai Ana, então porque diabos você tá lendo um livro sobre investigação criminal?". Esse é um outro lado meu que poucas pessoas conhecem, eu amo esse tipo de coisa — não é atoa que minha série preferida e Criminal Minds. Eu já sabia que ia gostar de ler sobre Jack, o Estripador, o serial killer que intriga as pessoas até hoje. 

25 de setembro de 2018

Resenha: Bruto e Apaixonado

Mário Lancaster e Natália Esteves parecem não ter nada a ver um com o outro: ele é um ex-peão de rodeio e ela, uma empresária sofisticada de uma metrópole. Ela deve demitir funcionários da maior fábrica local, e ele é o responsável por convencê-la a mudar de ideia. Eles estão em lados opostos, mas a química entre os dois é impossível de ignorar. Bruto e Apaixonado é o primeiro volume da série Irmãos Lancaster e uma história irresistível de amor, superação, sedução e, claro, caubóis atraentes e possessivos.

Título Original: Bruto e Apaixonado
Autora: Janice Diniz
Páginas: 256
Editora: Harlequin Brasil
Livro recebido em parceria com a editora

Bruto e Apaixonado é o primeiro livro da série Irmãos Lancaster, escrito pela autora brasileira Janice Diniz, que é conhecida como a "Rainha dos Cowboys Brasileiros". Fiquei impressionada que mesmo com todos os livros e todo o sucesso que ela faz nas redes, eu ainda não conhecia o seu trabalho. Fiquei super feliz quando recebi o livro, mais feliz ainda porque é nacional e porque a premissa é de romance com uma pegada hot, meu gênero favorito, como vocês bem sabem.

23 de setembro de 2018

Promoção: Sete Anos de Além da Contra Capa


Aniversário tem que ter presente e nos 7 anos do Além da Contracapa eles vão todos para os nossos leitores. Então, com o apoio dos nossos blogs amigos e editoras parceiras, vamos sortear muitos livros para vocês. E não deixe de acessar o Além da Contracapa para conferir todos os prêmios

20 de setembro de 2018

Livros Que Empurrei Com a Barriga


Sempre têm aqueles livros que a gente não tá gostando muito — ou nem um pouquinho —, mas mesmo assim quer saber o que acontece no final ou simplesmente quer terminar de lê-lo pela força do ódio? O Victor do Geek Freak falou um pouquinho sobre os livros que ele empurrou com a barriga lá no canal, e eu gostei tanto da ideia que resolvi reproduzir aqui no Roendo Livros. A foto de cabeçalho dessa postagem é só pra ficar bem fofinho, porque de ruins bastam os livros que vou falar nesse post.

18 de setembro de 2018

Resenha: Amor Amargo

Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado.
Até Cole aparecer.
Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…
Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos.

Título Original: Bitter End
Autora: Jennifer Brown
Páginas: 256
Tradução: Guilherme Meyer
Editora: Gutenberg
Livro recebido em parceria com a editora

Eu me lembro que, há alguns anos, tentei ler A Lista Negra, mas parei antes da página 50 por estar achando a história muito parada. Ainda assim, unicamente pelo tema proposto, resolvi que daria mais uma chance para Jennifer Brown com Amor Amargo. Acredito que, do fundo do meu coração, eu nunca li um livro tão pesado, triste e real em toda a minha vida. 

15 de setembro de 2018

Resenha: Você e Outros Pensamentos Que Provocam Arrepio

Você e outros pensamentos que provocam arrepio traz 50 crônicas que retratam as relações amorosas com sensibilidade e irreverência.
Profundo conhecedor da alma feminina, Fred Elboni já vendeu cerca de 200 mil exemplares. Agora, em seu sexto livro, ele revela seu amadurecimento como escritor num prazeroso diálogo que desafia as mulheres a encontrarem a própria liberdade, buscando dentro de si o poder e a coragem de se despir de seus medos, pudores, preconceitos e inseguranças.
Com uma linguagem leve e sexy, Fred apresenta pequenos flashs do cotidiano em deliciosos textos sobre paixão, sexo, encontros casuais, saudade, intimidade e afeto, explorando as múltiplas e imprevisíveis maneiras de experimentar o amor – e a si mesmo.

Título Original: Você e Outros Pensamentos Que Provocam Arrepio
Autor: Fred Elboni
Páginas: 176
Editora: Sextante 
Livro recebido em parceria com a editora

Você me perdoe, mas eu fiz de novo: pedi um livro porque a capa era maravilhosa. Aliás, maravilhoso é pouco para falar sobre o trabalho de ilustração da Camila do Rosário em Você e Outros Pensamentos Que Provocam Arrepio. Na realidade, acho que o que mais me impressionou aqui foram as ilustrações, já que as crônicas do Fred Elboni não me cativaram nem um pouco. Infelizmente.

12 de setembro de 2018

Resenha: Correndo Descalça

Um romance emocionante sobre amizade, amor e família, da autora de Beleza Perdida.
Quando Josie Jensen, uma desajeitada menina prodígio da música, conhece Samuel Yates, um garoto confuso e revoltado descendente dos índios Navajos, uma amizade improvável floresce. Apesar de ser cinco anos mais nova, Josie ensina a Samuel sobre palavras, música, sonhos, e, com o tempo, eles formam um forte vínculo de amizade.
Após se formar no colégio, Samuel abandona a cidadezinha onde vivem em busca de um futuro, deixando sua jovem amiga com o coração partido. Muitos anos depois, quando Samuel retorna, percebe que Josie necessita exatamente das coisas que ela lhe oferecera na adolescência. É a vez de Samuel ensinar a Josie sobre a vida e o amor e guiá-la para que ela encontre seu rumo, sua felicidade.
Profundamente romântico, Correndo Descalça é a história de uma garota do interior e um garoto indígena, sobre os laços que os ligam a suas casas e famílias e sobre o amor que lhes dá asas para voar.

Título Original: Running Barefoot
Autora: Amy Harmon
Páginas: 349
Tradução: Débora Isidoro
Editora: Verus
Livro recebido em parceria com a editora

Apesar de Beleza Perdida ser o livro mais famoso de Amy Harmon, o meu primeiro contato com a autora foi através do Correndo Descalça, e eu fiquei muito feliz por ter tido a oportunidade de lê-lo. Eu jurava por Deus que esse seria mais um romance erótico que eu seria obrigada a criticar aqui no blog, mas não podia estar mais enganada. Começando pelo gênero, que não era nada do que eu pensava. Tudo o que eu encontrei aqui foi o que eu sonhava em encontrar: um romance bonito, bem construído, onde os personagens se atraem pelo que são e não pela beleza.

10 de setembro de 2018

Quem Tem Medo do Feminismo Negro?: Cinco Motivos Para Ler


Djamila Ribeiro é uma militante conhecida no país pelo seu ativismo na internet. É graduada em Filosofia e mestre em Filosofia Política pela Universidade Federal de São Paulo, com ênfase em Teoria Feminista. Escreveu por muitos anos no blog da CartaCapital e, atualmente, é colunista da revista Elle. Mas muito mais do que isso, Djamila é uma mulher linda, feminista, inteligente e forte, que inspira muitas outras mulheres através da sua luta contra o racismo. 

7 de setembro de 2018

Promoção: Independência Literária


Apesar do acontecimento do início do mês, o dia da Independência do Brasil ainda deve ser lembrado, afinal, é um dos fatos históricos mais importantes do nosso país — essa data marca o fim do domínio português e a conquista da nossa autonomia política. Sendo assim, o Roendo Livros junto com mais dez blogs amigos resolveram comemorar da melhor maneira possível: sorteando livros só de autores nacionais!

5 de setembro de 2018

Resenha: As Filhas da Noiva

Courtney Watson é a irmã desajustada da família. Ela pode não ter uma vida tão organizada quanto a das irmãs, mas ela é excelente em uma coisa: guardar segredos. Inclusive sobre seu caso flamejante com um produtor musical. Planejar o casamento da própria mãe traz sua vida secreta à tona, mudando completamente a imagem que sua família tinha de Courtney para sempre. Quando o namorado de Siena, a irmã rebelde, a pede em casamento bem na frente de sua mãe e suas irmãs, é uma completa surpresa para ela. Siena já passou por dois noivados fracassados e desfeitos. Como ela pode aceitar se ela nem tem certeza que é isso que ela ainda quer? Rachel é a cínica da família. Ela acreditava que o amor duraria para sempre. Até o seu divórcio. Enquanto o dia do casamento de sua mãe se aproxima, seu ex passa a implorar por uma segunda chance, e ela é forçada a reconhecer algumas verdades incômodas sobre os motivos pelos quais seu casamento não deu certo. Rachel precisa decidir se ela vai deixar o orgulho ficar no caminho do seu felizes para sempre.

Título Original: Daughters of the Bride
Autora: Susan Mallery
Páginas: 352
Tradução: Carolina Caires
Editora: Harlequin Brasil
Livro recebido em parceria com a editora

Em As Filhas da Noiva, conhecemos a história de três irmãs, cada uma tão diferente uma da outra que não tem como confundir. Uma é desastrada, a outra desapegada e a última é super cínica  o que eu vi como uma coisa até meio engraçada, bem como um alívio cômico mesmo. Os pontos de vistas da narrativa são divididos entre as irmãs durante os capítulos do livro.

3 de setembro de 2018

Resenha: A Livraria

Foto: Resenhas à La Carte
O livro que deu origem ao filme estrelado por Emily Mortimer, de A ilha do medo, e Patricia Clarkson, de House of Cards Florence Green, uma viúva de meia-idade, decide abrir uma livraria — a única — na pequena Hardborough, uma cidade costeira no interior da Inglaterra. Florence não esperava, contudo, que seu projeto pudesse transformar Hardborough em um campo de batalha: enquanto a influente e ambiciosa Violet Gamart, que tinha outros planos para a centenária casa que ela escolheu como sede, faz de Florence sua inimiga, a empreendedora também conquista um aliado na figura do excêntrico Sr. Brundish. Na história de Florence Green enfrentando a cortês mas implacável oposição local, vê-se a denúncia de uma estrutura de privilégios apoiada em invejas e crueldades, e, no microcosmo de Hardborough, Penelope Fitzgerald monta um cenário repleto de detalhes precisos e personagens atemporais.

Título Original: The Bookshop
Autor: Penelope Fitzgerald
Páginas: 160
Tradução: Sônia Coutinho
Editora: Bertrand Brasil
Livro recebido em parceria com a editora

Florence Green é uma viúva de meia idade que mora em uma pequena cidade da Inglaterra chamada Hardborough. Ela almeja abrir uma livraria em uma das casas mais velhas da cidade, mas os habitantes da mesma estão um tanto resistentes quanto à ideia da mulher. Eles querem que a casa seja um Centro de Artes ao invés de uma livraria e farão de tudo para tirar a Sra. Green de lá.

1 de setembro de 2018

Top Comentarista: Setembro 2018


Para quem disse que agosto demora um século para passar, eis a prova do contrário: parece que não tem nem uma semana que postei o top comentarista do mês passado e já estou aqui de novo! Como sempre, nesse mês a pessoa que ganhar poderá escolher um livro no valor de até trinta reais, dá para escolher algo bem bacana! O período de inscrições vai de 01/09/2018 ao dia 01/10/2018, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

31 de agosto de 2018

Resenha: Ousadas

Margaret, atriz “aterrorizante”, especializada nos papéis mais perversos de Hollywood; Agnodice, ginecologista da Grécia Antiga que teve de se disfarçar de homem para exercer a profissão; Lozen, mulher Apache, guerreira e xamã…
Pénélope Bagieu traça, com humor e sagacidade, quinze retratos de mulheres excepcionais que enfrentaram a pressão social de seu tempo e se tornaram donas de seus próprios destinos.
“Uma graphic novel para quebrar preconceitos.”
Elle

Título Original: Culottées
Autora: Pénélope Bagieu
Páginas: 144
Tradução: Fernando Scheibe
Editora: Nemo
Livro recebido em parceria com a editora

Desde que me descobri feminista, o meu interesse por livros que falam sobre o assunto aumentou bastante. Convenhamos que é impossível falar sobre a nossa luta sem mencionar várias mulheres maravilhosas e todas as coisas incríveis que elas fizeram com o passar do tempo, e é justamente isso que Pénélope Bagieu mostra em Ousadas — Mulheres Que Só Fazem o Que Querem.

29 de agosto de 2018

Resenha: O Clube dos Oito

Como um grupo de jovens estudantes bem-educados acabou se envolvendo num escândalo que chocou um país? Por que tantos especialistas em comportamento juvenil têm algo a dizer quando o assunto é o Clube dos Oito? Até quando inúmeras manchetes de jornal e programas de TV sensacionalistas vão explorar o caso nos mínimos detalhes? Para fazer com que a verdade venha à tona, Flannery Culp, a dita líder do Clube, decide tornar público o diário que manteve ao longo do seu desastroso último ano de ensino médio. Agora que está presa por cometer um assassinato, a garota tem tempo de editar o que escreveu e revisitar a rotina que levava ao lado de seus sete melhores amigos. A narrativa de Flan, permeada de professores da pior índole, um amor não correspondido, aulas complicadas e jantares pomposos, comprova que ela pode até ser uma adolescente criminosa — mas, pelo menos, é uma adolescente criminosa muito inteligente.

Título Original: The Basic Eight
Autor: Daniel Handler
Páginas: 400
Tradução: Fabricio Waltrick
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Minha primeira experiência com Daniel Handler foi com Por Isso a Gente Acabou, diferente da maioria das pessoas que conhecem o autor como Lemony Snicket, o criador de Desventuras em Série. O fato é que eu gostei muito do primeiro livro citado, então fiquei muito curiosa com O Clube dos Oito, principalmente depois de ler a sinopse, mas não consegui me conectar nem um pouco com os personagens, muito menos com a história.

27 de agosto de 2018

Resenha: O Ceifador

A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador — papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.

Título Original: Scythe #1
Autor: Neal Shusterman
Páginas: 448
Tradução: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte

A proposta de O Ceifador, de Neal Schusterman, é inusitada e interessante: uma realidade onde a humanidade já superou as doenças e a morte, já alcançou todo o conhecimento possível e a perspectiva de eternidade é quase certa. A única exceção a essa regra são os ceifadores, pessoas escolhidas e treinadas para coletar e manter o crescimento populacional em um nível razoável, que se tornam temidas e idolatradas na mesma medida. 

24 de agosto de 2018

Cinema: Para Todos os Garotos Que Já Amei + Sorteio

Título Original: To All the Boys I've Loved Before
Ano: 2018
Direção: Susan Johnson
Duração: 99 minutos
Gênero: Romance | Comédia Dramática 
Elenco Principal: Lana Condor, Noah Centineo, John Corbett

Lara Jean (Lana Condor) guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Eu não sou exatamente a melhor pessoa do mundo para falar sobre filmes, até porque, pelo que eu pude reparar, eu só gosto daquele estilo de filme que costuma passar na Sessão da Tarde e que a maioria das pessoas acha ruim e bem brega. Mas meus amigos, se tem uma coisa que eu tenho propriedade para falar é história de amor adolescente, e é exatamente esse o tema de Para Todos os Garotos Que Já Amei, estrelado por Lana Condor como Lara Jean e Noah Centineo como Peter Kavinsky, seu par romântico.

22 de agosto de 2018

Resenha: Em Pedaços

Foto: Suddenly Things
Uma garota com segredos corrosivos. Um ex-soldado com cicatrizes externas e internas. Um amor que pode salvar ambos... ou destrui-los de vez.Aos vinte e dois anos, Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa — mas, por dentro, guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-saído da guerra. O que ela não esperava era que seu paciente seria um jovem enigmático de vinte e quatro anos tão amargurado quanto atraente.
Paul Langdon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, principalmente, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da Guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesinha nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul: ela o incomoda, mas ele não consegue afastá-la, por mais que tente.
Nessa recontagem moderna de A Bela e a Fera, Lauren Layne nos traz uma história irresistível de perdão, cura e, acima de tudo, amor.

Título Original: Broken
Autor: Lauren Layne
Páginas: 248
Tradução: Lígia Azevedo
Editora: Paralela
Livro recebido em parceria com a editora

Olivia Middleton é uma jovem nova-iorquina que sempre viveu muito bem. Sua família é dona de uma agência de publicidade, então ela nunca teve muito com o que se preocupar. Os pais de Olivia são amigos dos St. Claire e dos Price há mais de vinte anos, então ela, Michael e Ethan sempre foram melhores amigos. Eles passavam mais feriados juntos do que na casa dos avós.

20 de agosto de 2018

Resenha: Mais Forte Que o Sol

Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...

Título Original: Brighter than the sun
Autor: Julia Quinn
Páginas: 288
Tradução: Viviane Diniz
Editora: Arqueiro
Livro recebido em parceria com a editora

Segundo volume da duologia Irmãs Lydon, Mais Forte Que o Sol traz uma premissa agradável, com um romance que acontece de forma gradativa após um pedido de casamento inesperado. A história gira em torno da atrapalhada Ellie, irmã mais nova da protagonista do primeiro volume — Mais Lindo Que a Lua e Charles, o maravilhoso e irresistível conde de Billington.

18 de agosto de 2018

TAG da Discórdia


Ai gente, nada melhor do que causar um leve reboliço na internet, não é mesmo? É só por isso que vou responder à tag da Discórdia aqui no Roendo Livros, que foi criada pela Kabook TV. Tô brincando, pessoal. Achei a tag bastante legal porque temos a oportunidade de mostrar a nossa opinião de verdade e mostrar que está tudo bem não concordar com todo mundo. Vamos lá?

12 de agosto de 2018

Resenha: Me Poupe!

Ela começou a poupar aos 8 anos, de olho no carro que teria aos 18. Com 24, comprou seu primeiro apartamento à vista e ainda bancou todas as obras de acabamento. Aos 30, pediu demissão do emprego dos sonhos e montou o próprio negócio, um canal no YouTube. Tinha 32 quando conquistou o primeiro milhão de reais – e também o primeiro milhão de inscritos. Aos 35, pretende ter pelo menos 5 milhões (bem) investidos, garantia de independência financeira, ou seja: só trabalhará se quiser, no que quiser e quanto quiser. A história da jornalista e youtuber Nathalia Arcuri é ao mesmo tempo inspiradora, divertida e instrutiva. Dona de uma inteligência financeira extraordinária, lapidada com cursos de especialização e coachings, Nathalia começou a compartilhar suas táticas para poupar e investir primeiro no blog poupecomSara, em 2014. No ano seguinte, valendo-se de sua familiaridade com as câmeras – foi repórter e apresentadora no SBT e na Rede Record –, lançou o Me Poupe! no YouTube, inaugurando o conceito de entretenimento financeiro.

Título Original: Me Poupe!
Autor: Nathalia Arcuri
Páginas: 490
Editora: Sextante
Livro recebido em parceria com a editora

Aos milhões de brasileiros conectados ao Me Poupe!, a maior plataforma de entretenimento financeiro do Brasil: uma versão de Nathalia Arcuri totalmente inédita. A famosa mãe dos juros compostos finalmente lançou bom conteúdo sobre planejamento investimentos na forma de livro sem perder sua essência. São dez capítulos com dicas valiosíssimas (literalmente!) e muitas histórias pessoais da autora sobre como lidar com as tentações consumistas diárias.

8 de agosto de 2018

Resenha: Garota-Ranho

Do mesmo criador do fenômeno Scott Pilgrim, Garota-ranho é uma das séries mais ousadas, engraçadas e espertas dos quadrinhos atuais. Lottie Person é uma blogueira de moda que vive uma vida absolutamente incrível — ou pelo menos é o que ela quer que você acredite. A verdade é que sua alergia está fora de controle, seu nariz não para de escorrer, o namorado a trocou por uma garota mais nova e é possível que ela tenha cometido um homicídio. Este é o primeiro volume do sensacional Garota-ranho, de Bryan Lee O'Malley, criador de Scott Pilgrim, e da desenhista Leslie Hung.

Título Original: Snotgirl
Autor: Bryan Lee O'Malley e Leslie Hung
Páginas: 136
Tradução: Érico Assis
Editora: Quadrinhos na Cia.
Livro recebido em parceria com a editora

Talvez essa resenha te deixe um pouco desnorteado... pois bem: eu amei Garota-ranho, ao mesmo tempo que detestei. Mas como assim? Deixa eu explicar então. A HQ vai contar a história de uma blogueira de moda, a Lottie, que tem cabelos verdes e é super fashion e maravilhosa na frente das câmeras, mas que aos 26 anos não passa de uma chorona, cheia de problemas que não consegue resolver sozinha, além de ter uma alergia muito forte que tenta esconder de todos ao seu redor.

6 de agosto de 2018

Resenha: Asiáticos Podres de Ricos

Best-seller internacional que inspirou uma das mais aguardadas adaptações cinematográficas do ano. Quando Rachel Chu chega a Cingapura com o namorado para o casamento de seu melhor amigo, imaginava passar dias tranquilos com uma simpática família. Só que Nick não mencionou alguns detalhes, como o fato de sua família ter muito, muito dinheiro, que ela viajaria mais em jatinhos particulares do que de carro e que caminhar de mãos dadas com um dos solteiros mais ricos da Ásia era como ter um alvo nas costas. Logo, Rachel percebe que não será poupada das fofocas e intrigas. Isso sem falar na mãe de Nick, uma mulher com opiniões bem fortes sobre com quem o filho deve – ou não – se casar. Um passeio pelos cenários mais exclusivos do Extremo Oriente – das luxuosas coberturas de Xangai às ilhas particulares do mar da China Meridional –, Asiáticos Podres de Ricos é uma visão do jet set oriental por dentro. Com seu olhar satírico, Kevin Kwan traça um retrato engraçadíssimo do conflito entre os novos-ricos e as famílias tradicionais em seu romance de estreia, que já fez milhares de leitores chorarem de tanto rir no mundo todo.

Título Original: Crazy Rich Asians
Autor: Kevin Kwan
Páginas: 490
Tradução: Ana Carolina Mesquita
Editora: Record
Livro recebido em parceria com a editora

Quem nunca ouviu falar dos Tigres Asiáticos no colégio? Nunca imaginei revisitá-los novamente através de um livro de forma tão precisa e envolvente. É nesta ambientação em que se passa a história da jovem Chinesa Nascida na América (ABC), Rachel Chu. A escrita do nativo de Cingapura Kevin Kwan evidencia uma Ásia bilionária que vive seu próprio regime elitista semelhante à realeza britânica. Aliás, não só o Oriente aparece na trama: os reis e rainhas de olhinhos puxados estendem seus romances, confusões e dinheiro pelos sete mares, terra da Rainha e no Novo Mundo. 

3 de agosto de 2018

Resenha: A Caçadora de Dragões


Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas — um peso que a garota ainda carrega nas costas.
Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma — e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.

Título Original: The Last Namsara
Autor: Kristen Ciccarelli
Páginas: 408
Tradução: Eric Novello
Editora: Seguinte
Livro recebido em parceria com a editora

Asha cresceu sabendo que foi a responsável, quando criança, por um grande ataque de Kozu, o mais forte dos dragões, que queimou metade de sua cidade. Corrompida pelo fascínio das histórias antigas, que são proibidas, Asha acredita que sua sina é causar destruição. Conhecida como Iskari - aquela que leva destruição e morte - a garota se torna caçadora de dragões e vê uma oportunidade de se redimir quando recebe a tarefa de matar o poderoso dragão. Só que sua jornada lhe mostra muitas verdades que a fazem repensar tudo o que foi ensinada a acreditar.

1 de agosto de 2018

Top Comentarista: Agosto 2018


Eu não sei o porquê, mas todo mundo fala que agosto é o mês mais demorado do ano, mas acho que não é ruim, já que dá para ler mais, não é mesmo? Assim, vamos aproveitar e participar do top comentarista de agosto, onde a pessoa que ganhar poderá escolher um livro no valor de até trinta reais, dá para escolher algo bem bacana! O período de inscrições vai de 01/08/2018 ao dia 01/09/2018, sempre lembrando que este último dia é apenas para vocês regularizarem os comentários.

29 de julho de 2018

Resenha: A Mulher Entre Nós

Um livro de suspense que explora as complexidades do casamento e as verdades perigosas que ignoramos em nome do amor. Aos 37 anos, a recém divorciada Vanessa está no fundo do poço. Deprimida, morando no apartamento de sua tia, ela não tem filhos, dinheiro ou amigos verdadeiros. Ao descobrir que Richard, seu rico e carismático ex-marido, está prestes a se casar de novo, algo dentro de Vanessa se quebra. A partir de agora, sua vida irá revolver em torno de uma única obsessão: impedir esse matrimônio. Custe o que custar. Na superfície, Nellie se parece com qualquer outra jovem bela e sonhadora que veio para Manhattan começar sua tão sonhada vida adulta. Mas a personalidade tranquila que ostenta é apenas uma fachada. Em sua mente, perdura um segredo que a fez fugir de sua cidade natal e que a impede de caminhar em paz quando está sozinha. Ao conhecer Richard – bem sucedido, protetor, o homem dos sonhos – ela finalmente começa a sentir-se segura. Ele promete protegê-la de todos os males, para o resto de sua vida. Mas, de repente, ela começa a receber ligações misteriosas. Fotografias em seu quarto são movidas de lugar. O lenço que ela planejava usar em seu casamento desaparece. Alguém está perseguindo a, alguém quer o seu mal. Mas quem?

Título Original: The Wife Between Us
Autor: Greer Hendricks e Sarah Pekkanen
Páginas: 352
Tradução: Alexandre Boide
Editora: Paralela
Livro recebido em parceria com a editora

Vanessa e Nellie tem apenas um ponto em comum: Richard. Vanessa é mais velha, não tem filhos, está totalmente amargurada por não usufruir mais do padrão de vida que costumava ter ao lado do ex-marido e parece que tudo vai de mal a pior. Nellie em contrapartida é muito mais jovem e radiante, mas vive à sombra de um passado que pode vir a causar problemas. Ambas foram salvas ou destruídas por um homem... E nem tudo é o que você pensa. Qual é o real motivo da separação de Vanessa e Richard? O que aconteceu com Nellie? Será que Richard é mesmo uma pessoa amorosa e livre de culpa?
 
Layout feito por Vinícios Costa editado por Silviane Casemiro | Todos os direitos reservados ©